Após fugir de coletiva, Bolsonaro defende golpe na Venezuela

Em Davos, presidente fez pronunciamento à imprensa para defender posição do governo brasileiro em apoio ao líder da oposição a Nicolás Maduro, Juan Guaidó, como presidente interino da Venezuela; horas antes, Jair Bolsonaro e três ministros do governo abandonaram uma coletiva, com jornalistas esperando, para fugir de perguntas que poderiam abordar o escândalo com seu filho, Flávio Bolsonaro

Após fugir de coletiva, Bolsonaro defende golpe na Venezuela
Após fugir de coletiva, Bolsonaro defende golpe na Venezuela

247 - O presidente Jair Bolsonaro fez em Davos, na Suíça, um pronunciamento à imprensa para defender a posição do governo brasileiro em apoio ao líder da oposição a Nicolás Maduro, Juan Guaidó, como presidente interino da Venezuela. A fala aconteceu horas depois de Bolsonaro e três ministros do governo terem abandonado uma coletiva, deixando jornalistas do Brasil e do exterior esperando, para fugir de perguntas que poderiam abordar o escândalo com seu filho, Flávio Bolsonaro.

No pronunciamento sobre a Venezuela, Bolsonaro aparece ao lado de outros presidentes, como da Colômbia, além da vice-presidente do Peru e a ministra das Relações Exteriores do Canadá. Ele postou em suas redes sociais o vídeo de sua fala (assista abaixo).

A fuga do governo brasileiro é algo inédito para um Fórum Econômico Mundial e a repercussão foi de perplexidade entre os repórteres. Nesta terça, Bolsonaro já foi alvo de críticas intensas na imprensa nacional e estrangeira por ter discursado apenas oito minutos (dos 45 minutos a que tinha direito), numa fala superficial e cheia de frases de campanha. 

 

Conheça a TV 247

Mais de Poder

Ao vivo na TV 247 Youtube 247