"Autocrítica da mídia precisa ser mais profunda", diz PML

Segundo o jornalista Paulo Moreira Leite "para acontecer é necessário que este movimento seja um consenso brasileiro e profundo como foi o da Ditadura de 64"

(Foto: Brasil 247 | Reprodução/Youtube)
Siga o Brasil 247 no Google News

247 - Em entrevista ao programa Bom Dia da TV 247, o jornalista Paulo Moreira Leite (PML) respondeu ao movimento do jornalista Ricardo Noblat sobre a autocrítica da mídia brasileira em relação ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, depois da revelação do delator Léo Pinheiro, da OAS. Segundo o comentarista, para acontecer é necessário que este movimento seja um consenso brasileiro e profundo.

“Eu não sei se ela vai ser tão profunda como foi, em seu devido momento, uma autocrítica que boa parte da grande imprensa fez a respeito de seu apoio à Ditadura de 64, que a imprensa tinha apoiado o golpe e a partir de um certo momento das Diretas Já ela fez aquela louvação elogiando a democracia”, ponderou.

“Por que nós, jornalistas, acreditamos facilmente nas informações da Lava Jato? E agora, só com muita dificuldade, que ela também errou feio?”, escreveu Noblat em sua conta no Twitter. 

PUBLICIDADE

Para PML, a autocrítica é inevitável pois a “lava jato deixou uma ferida que não vai cicatrizar e gerou um estado autoritário que fabricava suas próprias provas”. 

Ele ainda acrescenta que em algum momento, os jornalistas acreditavam que era possível que a Lava Jato estivesse falando a verdade. No entanto, alguns [jornalistas] passaram a questionar.  

PUBLICIDADE

“Eu não sei até que ponto essas pessoas já tinham percebido que estavam trabalhando para uma mentira, e por motivos de conveniência, de falta de convicção, por falta de elementos mais consistentes foram guardando esses segredos”, pontua.

O ex-presidente da OAS, Leo Pinheiro, escreveu uma carta de próprio punho para voltar atrás em acusações que fez contra o ex-presidente Lula na sua delação premiada firmada com a Lava-Jato. A carta do empreiteiro foi um dos elementos que fez a investigação que acusava o petista de corrupção e tráfico de influência, junto ao governo da Costa Rica, ser arquivado, somando a 19ª vitória de Lula na Justiça.

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

PUBLICIDADE


O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

PUBLICIDADE

Cortes 247

PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email