Bancada do PSB pode se desidratar na Câmara

Hoje com 36 deputados federais, partido pode voltar ao tamanho que tinha antes das eleições de 2006 caso 14 integrantes se filiem ao DEM e ao PMDB; para o ex-deputado Beto Albuquerque (RS), que foi candidato a vice-presidente na chapa de Marina Silva, "é preferível ter 10 deputados a menos, mas que não nos façam passar vergonha"; "Estar no PSB e flertar com o DEM é uma esquizofrenia", opina

Hoje com 36 deputados federais, partido pode voltar ao tamanho que tinha antes das eleições de 2006 caso 14 integrantes se filiem ao DEM e ao PMDB; para o ex-deputado Beto Albuquerque (RS), que foi candidato a vice-presidente na chapa de Marina Silva, "é preferível ter 10 deputados a menos, mas que não nos façam passar vergonha"; "Estar no PSB e flertar com o DEM é uma esquizofrenia", opina
Hoje com 36 deputados federais, partido pode voltar ao tamanho que tinha antes das eleições de 2006 caso 14 integrantes se filiem ao DEM e ao PMDB; para o ex-deputado Beto Albuquerque (RS), que foi candidato a vice-presidente na chapa de Marina Silva, "é preferível ter 10 deputados a menos, mas que não nos façam passar vergonha"; "Estar no PSB e flertar com o DEM é uma esquizofrenia", opina (Foto: Gisele Federicce)

247 – Se houver efetivamente a debandada de 14 deputados federais para o DEM ou o PMDB, o PSB, hoje com 36 deputados federais, sofrerá uma grande desidratação e poderá voltar a ter o tamanho anterior a 2006 na Câmara, calcula reportagem da Folha.

O racha se tornou público depois que parte da bancada votou a favor da reforma trabalhista do governo, descumprindo decisão da executiva nacional da legenda.

Nesta semana, a líder na Casa, Tereza Cristina (MS), se reuniu com Michel Temer e chegou a comemorar com colegas que o peemedebista havia atendido a uma demanda da bancada ruralista junto à Receita Federal.

Temer tentava atrair deputados do PSB a fim de evitar a migração para o DEM, o que causou um mal-estar com o presidente da Câmara e possível sucessor na presidência da República, Rodrigo Maia (DEM-RJ).

O presidente nacional da sigla, Carlos Siqueira, reagiu fortemente ao assédio. "O presidente saiu dos seus afazeres presidenciais para fazer articulações políticas, o que mostra que a preocupação dele não é com os problemas do país, mas em salvar a própria pele", disse.

Para o ex-deputado Beto Albuquerque (RS), que foi candidato a vice-presidente na chapa de Marina Silva, "é preferível ter 10 deputados a menos, mas que não nos façam passar vergonha". "Estar no PSB e flertar com o DEM é uma esquizofrenia", opina.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247