Bivar negociava terceiro nome para líder do PSL quando foi surpreendido com lista de Eduardo

Segundo informações da jornalista Andréia Sadi, o presidente do PSL articulava com o governo a possibilidade de um terceiro nome para a liderança do partido, que não fosse Eduardo nem Delegado Waldir. Foi então “surpreendido” pelas assinaturas que indicavam o filho de Bolsonaro

O presidente do PSL, deputado Luciano Bivar
O presidente do PSL, deputado Luciano Bivar (Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil)

247 - O presidente do PSL, Luciano Bivar, tentava negociar com o governo federal a escolha de um terceiro nome para a liderança do PSL na Câmara - que não fosse Eduardo Bolsonaro, nem Delegado Waldir - quando foi 'surpreendido' pela lista de assinaturas indicando o filho de Jair Bolsonaro.

A informação foi publicada pela jornalista Andréia Sadi, do Globo. "A costura de Bivar estava sendo feita com o ministro Luiz Eduardo Ramos, da Secretaria de Governo, mas o acordo “melou” após a apresentação da nova lista nesta segunda-feira pelos apoiadores de Eduardo Bolsonaro", escreve a colunista.

Depois da indicação de Bolsonaro através da lista, a ala pró-Bivar dentro do partido reagiu e protocolou uma nova lista em apoio a Waldir. Segundo o blog do jornalista Valdo Cruz, a lista protocolada pelo grupo de Bivar tem 28 assinaturas. 

Ao vivo na TV 247 Youtube 247