Blairo entrega o cargo, mas Temer rejeita demissão

O ministro da Agricultura, Blairo Maggi, procurou Michel Temer para entregar o cargo; incluído na lista de investigados da Lava Jato, sob acusação de receber R$ 12 milhões da Odebrecht, ele afirmou que queria deixar Temer à vontade, abrindo mão do posto; o peemedebista, poré, rejeitou a demissão e o manteve no cargo

Senador Blairo Maggi (PR-MT) debate projeto (PLC 57/2013) que estende aos veículos automotores de atividade agrícola, as mesmas isenções concedidas aos veículos de uso bélico: registro e licenciamento anual
Senador Blairo Maggi (PR-MT) debate projeto (PLC 57/2013) que estende aos veículos automotores de atividade agrícola, as mesmas isenções concedidas aos veículos de uso bélico: registro e licenciamento anual (Foto: Giuliana Miranda)

247 - Citado na lista de investigados da Lava Jato, acusado por delatores de ter recebido R$ 12 milhões da Odebrecht em sua campanha para o governo do Mato Grosso em 2006, Blairo Maggi procurou Michel Temer para entregar o cargo de ministro da Agricultura. 

Blairo se considera injustiçado pela acusação e quis deixar o Temer à vontade, abrindo mão do posto.

O peemedebista recusou o pedido, dizendo que confiava na sua inocência e capacidade. O ministro aceitou permanecer. 

As informações são da Coluna do Estadão.

Conheça a TV 247

Mais de Poder

Ao vivo na TV 247 Youtube 247