Bolsonaro cogita nomear filho Eduardo embaixador do Brasil nos EUA

Presidente disse que nomeação do filho para a chefia da chancelaria em Washington está no 'radar' e que só depende do próprio deputado; “A decisão é dele”, disse a jornalistas

Brasília - Eduardo Bolsonaro, e o pai, Jair Bolsonaro após o Conselho de Ética da Câmara arquivar duas representações (12/17 e 13/17) contra o deputado por quebra do decoro (Fabio Rodrigues Pozzebom/ Agencia Brasil)
Brasília - Eduardo Bolsonaro, e o pai, Jair Bolsonaro após o Conselho de Ética da Câmara arquivar duas representações (12/17 e 13/17) contra o deputado por quebra do decoro (Fabio Rodrigues Pozzebom/ Agencia Brasil) (Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/ Agenci)

BRASÍLIA (Reuters) - O presidente Jair Bolsonaro indicou nesta quarta-feira que seu filho Eduardo Bolsonaro foi convidado para ser embaixador do Brasil nos Estados Unidos ao assinalar que, neste momento, cabe apenas a ele aceitar ou não o posto.

“A decisão é dele”, disse Bolsonaro a jornalistas, após a posse do novo diretor da Abin.

“Não quero decidir por ele o seu futuro, se Legislação disser que tem que renunciar ao mandato”, ponderou Bolsonaro, já que Eduardo é deputado federal pelo PSL.

O presidente afirmou que o filho poderia ser a pessoa adequada para o cargo e que daria conta do recado “perfeitamente” em Washington, também destacando os contatos já travados por Eduardo junto ao círculo do presidente norte-americano Donald Trump.

Reportagem de Marcela Ayres

Conheça a TV 247

Mais de Poder

Ao vivo na TV 247 Youtube 247