Bolsonaro desafia justiça e povo brasileiro: venham pra cima, não vão me pegar

Um dia após uma mobilização histórica, realizada em todos os estados brasileiros, Bolsonaro, dos EUA, diz que as investigações contra ele e sua família são feitas para atingi-lo; "Façam justiça! Querem me atingir? Venham pra cima de mim! Querem quebrar meu sigilo, eu sei que tem que ter um fato, mas eu abro o meu sigilo. Não vão me pegar", afirmou

Bolsonaro desafia justiça e povo brasileiro: venham pra cima, não vão me pegar
Bolsonaro desafia justiça e povo brasileiro: venham pra cima, não vão me pegar

247 - Um dia após uma mobilização histórica em defesa da educação, realizada em todos os estados brasileiros nesta quinta-feira 16 e levando cerca de 2 milhões de pessoas às ruas, o presidente Jair Bolsonaro voltou a desafiar a Justiça e o povo brasileiro, afirmando que as investigações contra ele e sua família são feitas para atingi-lo. Mais cedo, ele já havia dito que o inquérito do Ministério Público do Rio de Janeiro busca "esculachar" seu filho, o senador Flávio Bolsonaro (PSL-RJ).

"Façam justiça! Querem me atingir? Venham pra cima de mim! Querem quebrar meu sigilo, eu sei que tem que ter um fato, mas eu abro o meu sigilo. Não vão me pegar", afirmou. Em seguida, classificou como "ilegais" as decisões do MP, que segundo ele, quebrou de forma irregular o sigilo de seu filho.

"É a jogadinha, quebraram o sigilo bancário dele [Flávio] desde o ano passado e agora, para dar um verniz de legalidade, quebraram oficialmente o sigilo dele. Mais, se eu não me engano, 93 pessoas [...] O objetivo, querem me atingir? Quebrou o sigilo bancário desde o ano passado. Isso aí é ilegalidade. O que diz a jurisprudência? Eu não sou advogado, nulidade de processo. Fizeram aquilo pra prejudicar".

Ele voltou a insinuar perseguição do órgão investigativo e da imprensa. "Desde o começo do meu mandato o pessoal está atrás de mim o tempo todo, usando a minha família", disse. "Por que isso? Eu me pergunto, por que isso? Qual a intenção disso? 93 pessoas? Eu não quero acusar outras pessoas de nada não, mas está escandaloso esse negócio, tá escandaloso", disparou.

Ao vivo na TV 247 Youtube 247