Bolsonaro estuda trocar comandante do Exército e renomear Ramagem para PF

Segundo o jornalista Igor Gielow, Jair Bolsonaro estaria defendendo o general Luiz Eduardo Ramos, da Secretaria de Governo, no lugar do general Edson Leal Pujol

(Foto: Antonio Cruz/Agência Brasil)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Em meio à escalada nas tensões entre os Poderes e pela crise econômica e social provocada pela pandemia, Jair Bolsonaro aposta em medidas que podem colocar a crise política de seu governo em outro patamar.

Jair Bolsonaro está pretende substituir o comandante do Exército, general Edson Leal Pujol, e insistir na nomeação do delegado Alexandre Ramagem para o comando da Polícia Federal, mesmo com a decisão do ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal, que suspendeu a nomeação. 

Segundo o jornalista Igor Gielow, da Folha de S. Paulo, a retirada do general Pujol do Exército tem sido comentada há algumas semanas. "O motivo é sua resistência a aderir à campanha bolsonarista para minimizar a importância da pandemia da Covid-19. Enquanto Bolsonaro fazia seu famoso pronunciamento da 'gripezinha', Pujol falava em combater na 'maior missão de nossa geração'. A especulação é de que o presidente quer seu mais canino aliado entre os generais em cargos estratégicos do governo, Luiz Eduardo Ramos (Secretaria de Governo), na cadeira de Pujol", escreve o jornalista.

Sobre a renomeação de Alexandre Ramagem para a PF, entretanto, a questão é complexa. "Ministros do Supremo cerraram fileira em torno de Moraes, mas nem todos concordam com sua decisão. Nessa visão, ele teria excedido suas atribuições e interferido em atos privativos de outro Poder. Segundo os mesmos interlocutores que relatam a intenção do presidente, está em jogo também o temor do que virá por parte de Moro no seu embate com Bolsonaro", avalia o jornalista da Folha. 

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como:

• Cartão de crédito na plataforma Vindi: acesse este link

• Boleto ou transferência bancária: enviar email para [email protected]

• Seja membro no Youtube: acesse este link

• Transferência pelo Paypal: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Vakinha: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Catarse: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo APOIA.se: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Patreon: acesse este link

Inscreva-se também na TV 247, siga-nos no Twitter, no Facebook e no Instagram. Conheça também nossa livraria, receba a nossa newsletter e ative o sininho vermelho para as notificações.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247