Bolsonaro exclui Mourão de mensagem ao Congresso

Racha entre presidente e vice fica ainda mais exposto com decisão de Bolsonaro de excluir Mourão da mensagem presidencial ao Congresso; as divergências públicas entre os mandatários tem episódios de críticas públicas e de posicionamentos sobre temas polêmicos diametralmente opostos; todos os ex-presidentes desde a redemocratização, de Fernando Collor a Dilma Rousseff, incluíram seus respectivos vices no texto

Bolsonaro exclui Mourão de mensagem ao Congresso
Bolsonaro exclui Mourão de mensagem ao Congresso (Foto: Valter Campanato/Agência Brasil)

247 - O clima de acirramento entre o presidente Jair Bolsonaro (PSL) e seu vice Hamilton Mourão (PRTB) ganhou mais um capítulo nesta segunda-feira (4). Na carta enviada ao Congresso, o presidente quebrou uma tradição desde a redemocratização e não incluiu a assinatura de seu vice na mensagem, dando a entender que o conteúdo não tem a anuência de Mourão.

Todos os últimos ex-presidentes incluíram seus respectivos vices em suas mensagens: Michel Temer, em dois mandatos de Dilma Rousseff, José Alencar, em dois mandatos de Lula, Marco Maciel, em dois mandatos de Fernando Henrique Cardoso, e finalmente Itamar Franco, na mensagem de Fernando Collor.

A decisão de retirar o vice-presidente da mensagem coloca mais evidente a ruptura entre Bolsonaro e Mourão, que começou mesmo antes da eleição.

Eles já haviam se desentendido em relação a leis trabalhistas em setembro do ano passado, sobre a política externa do presidente, no episódio da mudança da embaixada brasileira em Israel para Jerusalém e, mais recentemente, sobre a transparência da família presidencial em relação ao caso do motorista Fabrício Queiroz, acusado de integrar um esquema de corrupção ligado ao senador Flávio Bolsonaro.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247