Bolsonaro já quer mudar para pior seu decreto faroeste e reduzir idade mínima

No mesmo dia em que atentou contra a vida de milhões de brasileiros, assinando um decreto que permite que cada cidadão maior do que 25 anos tenha quatro armas de fogo, Jair Bolsonaro voltou ao Twitter para amplificar sua atrocidade; agora, ele diz que assim que voltar de Davos irá reduzir a idade mínima para a posse de armas no Brasil; "O trabalho não pode parar", disse Bolsonaro; Brasil já é o país que mais mata no mundo e irá se converter num faroeste

Bolsonaro já quer mudar para pior seu decreto faroeste e reduzir idade mínima
Bolsonaro já quer mudar para pior seu decreto faroeste e reduzir idade mínima

247 - No mesmo dia em que atentou contra a vida de milhões de brasileiros, assinando um decreto que permite que cada cidadão maior do que 25 anos tenha quatro armas de fogo, o presidente Jair Bolsonaro voltou ao Twitter para amplificar sua atrocidade. 

Agora, ele diz que assim que voltar de Davos irá reduzir a idade mínima para a posse de armas no Brasil. "Após voltarmos de Davos, continuaremos conversando com os ministros, para que juntos, evoluamos nos anseios dos CACs, porte, monopólio e variações sobre o assunto, além de modificações pertinentes ao Congresso, como redução da idade mínima! O trabalho não pode parar! Boa noite!", escreveu Bolsonaro. 

Brasil já é o país que mais mata no mundo e irá se converter num faroeste. Há uma inequívoca tendência mundial de crescentes restrições à posse de armas pelos cidadãos. Até agora, apenas os Estados Unidos estavam fora dessa tendência. O Brasil de Bolsonaro abandona o padrão civilizacional dos tempos e aproxima-se dos EUA de Trump. As restrições severas são a regra em países com sistemas tão distintos como China e Alemanha, Rússia e Austrália; e igualmente na África do Sul, Japão, México e Reino Unido (leia mais).

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247