Bolsonaro lava as mãos em relação a assassinato e agressões

Líder do discurso de ódio que já fez um cadáver e resultou em várias agressões pelo País, Jair Bolsonaro lavou as mãos nesta terça-feira (9) sobre a escalada da violência durante a campanha presidencial; "Eu não tenho controle sobre milhões e milhões de pessoas que me apoiam", disse Bolsonaro; em seguida, o candidato da extrema-direita afirmou que "a violência e a intolerância na verdade, vêm do outro lado"

Bolsonaro lava as mãos em relação a assassinato e agressões
Bolsonaro lava as mãos em relação a assassinato e agressões

247 - Líder do discurso de ódio que já fez um cadáver e resultou em várias agressões pelo País, Jair Bolsonaro lavou as mãos nesta terça-feira (9) sobre a escalada da violência durante a campanha presidencial.

"Eu lamento. Peço ao pessoal que não pratique isso, mas eu não tenho controle sobre milhões e milhões de pessoas que me apoiam", disse Bolsonaro. Em seguida, o candidato da extrema-direita afirmou que "a violência e a intolerância na verdade, vêm do outro lado"

Na madrugada desta segunda-feira (8), o mestre de capoeira Romualdo Rosário da Costa, 63, foi morto a 12 golpes de facada após uma discussão política em Salvador. A vítima declarou o voto em Fernando Haddad (PT) enquanto o agressor, aos gritos, defendeu o apoio a Bolsonaro. Ambos disputarão o segundo turno.

O deputado federal disse ainda que não considera o clima no país "tão bélico assim". "Está um clima acirrado, pela disputa, mas são casos isolados que a gente lamenta e espera que não ocorram", afirmou Bolsonaro.

Conheça a TV 247

Mais de Poder

Ao vivo na TV 247 Youtube 247