Bolsonaro recua pela segunda vez e manda Mourão para a posse do argentino Alberto Fernández

Depois de vetar a presença de um representante do governo brasileiro na posse do presidente eleito da Argentina, num ataque sem precedentes ao país vizinho e grande parceiro comercial, Bolsonaro recuou da decisão e agora oficializou que enviará seu vice, general Hamilton Mourão

Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Após ser duramente criticado pelo ataque sem precedentes contra a Argentina, ao vetar um representante do governo brasileiro na posse do presidente eleito, Alberto Fernández, e sua vice, Cristina Kirchner, Jair Bolsonaro já voltou atrás duas vezes e agora acertou a ida de seu vice, general Hamilton Mourão, para a cerimônia.

Primeiramente, Bolsonaro cancelou a ida do ministro Osmar Terra à posse, que acontecerá nesta terça-feira 10. Depois, em um primeiro recuo, o Planalto informou que o embaixador em Buenos Aires, Sergio Daneses, representaria o Brasil na cerimônia. Agora, Bolsonaro confirma a ida de Mourão, que partirá na noite desta segunda-feira 9.

A ofensiva contra a Argentina seria por conta da ida do presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-SP), ao país na semana passada, onde se reuniu e tirou fotos com Fernández, além de diversos outros parlamentares brasileiros, em um gesto para manter a amizade e o diálogo entre os dois países.

"É um gesto do presidente para que as relações voltem ao normal. Vou tentar embarcar ainda hoje", declarou Mourão ao blog do jornalista Valdo Cruz, no G1.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247