Candidato de Temer, Meirelles elogia governos Lula

O ex-ministro da Fazenda Henrique Meirelles divulgou nesta quarta-feira (23) o primeiro vídeo de sua pré-campanha; na peça, veiculada pela internet, tenta associar o emedebista à ideia de otimismo, apresenta o ex-ministro como responsável por tirar o País duas vezes da crise e destaca os bons resultados obtidos na economia nos governos Lula, nos quais Meirelles presidiu o Banco Central

Brasília - O ministro da Fazenda, Henrique Meirelles anuncia durante entrevista a imprensa, o novo presidente do Banco Central, o economista Ilan Goldfajn (José Cruz/Agência Brasil)
Brasília - O ministro da Fazenda, Henrique Meirelles anuncia durante entrevista a imprensa, o novo presidente do Banco Central, o economista Ilan Goldfajn (José Cruz/Agência Brasil) (Foto: Leonardo Lucena)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O ex-ministro da Fazenda Henrique Meirelles divulgou nesta quarta-feira (23) o primeiro vídeo de sua pré-campanha. De acordo com o matéria do jornalista Ricardo Galhardo, no Estadão, a peça, veiculada pela internet, tenta associar o emedebista à ideia de otimismo, apresenta o ex-ministro como responsável por tirar o País duas vezes da crise e destaca os bons resultados obtidos na economia durante os governos do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, nos quais Meirelles presidiu o Banco Central.

O nome do ex-presidente não é citado. Lula, que atualmente lidera todas as pesquisas eleitorais, é chamado como "o presidente da época", 2002, quando o Plano Real dava sinais de desgaste e os índices de inflação voltavam a preocupar. "E quem você acha que o presidente da época chamou para comandar a economia?" questiona a propaganda.

Meirelles terá a difícil missão de defender o legado do golpe, com profundos retrocessos sociais e dificuldades na retomada do crescimento econômico. O País fechou 2017 com mais cortes do que demissões e viu o desemprego aumentar neste ano. A taxa de desemprego no Brasil subiu para 13,1% no primeiro trimestre do ano. No último trimestre de 2017, atingiu 11,8%, segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Os dados são da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad) Contínua, divulgada hoje (27) pelo IBGE, no Rio de Janeiro.

 

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247