Celso de Mello dá 48h para Moro, Bolsonaro e PGR opinarem sobre sigilo de vídeo

As imagens foram exibidas na manhã desta terça no âmbito do inquérito que investiga uma suposta interferência de Bolsonaro na PF

Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Do Metrópoles - O ministro Celso de Mello, do Supremo Tribunal Federal (STF), concedeu prazo de 48 horas para que o ex-ministro da Justiça e Segurança Pública Sergio Moro, a Procuradoria-Geral da República (PGR) e a Advocacia-Geral da União (AGU) se posicionem sobre possível levantamento do sigilo do vídeo da reunião ministerial de 22 de abril, centro do inquérito que corre no Supremo para avaliar declarações de que o presidente Jair Bolsonaro tentou interferir politicamente na Polícia Federal.

As imagens foram exibidas na manhã desta terça no âmbito do inquérito que investiga uma suposta interferência de Bolsonaro na Polícia Federal (PF).

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247