Cientista político diz que apoio a Temer é o maior erro já cometido pelo PSDB

"O PSDB cometeu o seu maior erro. Não percebeu que o núcleo do seu eleitorado (classe média das maiores cidades) já não apoia Temer. A vocação do PSDB não é ser o PMDB do PMDB. Faltou um grande líder para lembrar isso ao partido", diz o cientista político Jairo Nicolau, ao comentar a decisão do PSDB, avalizada pelo ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, de seguir com Michel Temer, rejeitado por mais de 90% dos brasileiros

"O PSDB cometeu o seu maior erro. Não percebeu que o núcleo do seu eleitorado (classe média das maiores cidades) já não apoia Temer. A vocação do PSDB não é ser o PMDB do PMDB. Faltou um grande líder para lembrar isso ao partido", diz o cientista político Jairo Nicolau, ao comentar a decisão do PSDB, avalizada pelo ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, de seguir com Michel Temer, rejeitado por mais de 90% dos brasileiros
"O PSDB cometeu o seu maior erro. Não percebeu que o núcleo do seu eleitorado (classe média das maiores cidades) já não apoia Temer. A vocação do PSDB não é ser o PMDB do PMDB. Faltou um grande líder para lembrar isso ao partido", diz o cientista político Jairo Nicolau, ao comentar a decisão do PSDB, avalizada pelo ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, de seguir com Michel Temer, rejeitado por mais de 90% dos brasileiros (Foto: Leonardo Attuch)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 – O cientista político Jairo Nicolau afirmou ao jornalista Ancelmo Gois que o apoio a Michel Temer foi o maior erro já cometido pelo PSDB.

"Em abril de 1992, o PSDB discutiu por seis dias se participaria ou não do governo Collor. O partido se inclinava pela participação, mas o senador Mário Covas, praticamente sozinho, vetou o movimento. Meses depois, apareceram as denúncias contra Collor e o partido se safou. 25 anos depois, o PSDB cometeu o seu maior erro. Não percebeu que o núcleo do seu eleitorado (classe média das maiores cidades) já não apoia Temer. A vocação do PSDB não é ser o PMDB do PMDB. Faltou um grande líder para lembrar isso ao partido", disse ele.

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247