Ciro ataca PT por ida de Gleisi à Venezuela: perderam o rumo

Em mais um de seus maiores ataques ao partido, Ciro Gomes diz que o PT "perdeu o rumo" ao comentar a ida de Gleisi Hoffmann à posse do presidente venezuelano, Nicolás Maduro; "O PT perdeu o norte. A burocracia do PT perdeu o rumo. Está que nem cachorro que cai do caminhão de mudança. E a dona Gleisi agrava isso. A grande questão é: por que não comparecer à posse do Jair Bolsonaro, eleito dentro das regras, reconhecido internacionalmente, e depois ir para a posse do Maduro, que a esmagadora maioria dos estados da OEA não reconhece legitimidade ao regime"; durante as eleições, Ciro chegou a dizer que na Venezuela "tem democracia"

Ciro ataca PT por ida de Gleisi à Venezuela: perderam o rumo
Ciro ataca PT por ida de Gleisi à Venezuela: perderam o rumo
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Em mais um de seus maiores ataques ao PT, intensificados após a eleição presidencial, o ex-ministro e ex-presidenciável Ciro Gomes (PDT) disse nesta sexta-feira 11 que o partido "perdeu o rumo" ao comentar sobre a ida de Gleisi Hoffmann à posse do presidente venezuelano, Nicolás Maduro, e comparou o evento com a eleição de Jair Bolsonaro, à qual os parlamentares da legenda não compareceram.

"O PT perdeu o norte. A burocracia do PT perdeu o rumo. Está que nem cachorro que cai do caminhão de mudança. E a dona Gleisi agrava isso. A grande questão é: por que não comparecer à posse do Jair Bolsonaro, eleito dentro das regras, reconhecido internacionalmente, e depois ir para a posse do Maduro, que a esmagadora maioria dos estados da OEA não reconhece legitimidade ao regime", criticou Ciro.

"Há muita gente dizendo que ela é uma infiltrada do Bolsonaro para destruir o que resta da decência e da respeitabilidade do pensamento progressista brasileiro", ironizou ainda, citando uma publicação do site 'Sensacionalista'. As declarações foram feitas durante uma reunião do Diretório Nacional do PDT, na sede da legenda, no Rio de Janeiro.

Questionado sobre o governo Bolsonaro, fez críticas à sua equipe, mas disse querer "muito que ele acerte a mão". "Eu quero muito que ele acerte a mão, mas do jeito que vai, o capital político vai se dissipar muito antes do que eu supunha", disse. "O problema é muito grave, e o Bolsonaro não compreende. A equipe dele é de fraca para deplorável e loteou o governo entre três forças inconciliáveis: (Sérgio) Moro, Paulo Guedes e Onyx (Lorenzoni). Isso aqui não dá liga, e fora o núcleo militar, que já está cobrando a fatura", completou.

Durante as eleições, Ciro chegou a dizer que na Venezuela "tem democracia". Reveja:

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247