Ciro: Bolsonaro foi eleito por um moralismo de goela que não se sustenta

Segundo o ex-ministro Ciro Gomes (PDT-CE), Jair Bolsonaro foi eleito "com discurso simplório assentado em duas colunas: uma simplificação grosseira do gravíssimo problema de segurança pública e um moralismo de goela que não se sustenta"; "Cansei de dizer, até em certo momento mais azedo, de que ele tinha um parafuso a menos, meio tresloucado, cansei de dizer dos problemas desses filhos dele"

Ciro: Bolsonaro foi eleito por um moralismo de goela que não se sustenta
Ciro: Bolsonaro foi eleito por um moralismo de goela que não se sustenta (Foto: Esq.: Adriano Machado - Reuters / Dir.: Alan Santos - PR)

247 - O ex-ministro Ciro Gomes (PDT-CE) voltou a criticar o presidente Jair Bolsonaro, após um seminário nesta terça-feira (19) sobre a Reforma da Previdência. E disse que vai esperar 100 dias de governo para cobrar resultados do chefe do Planalto. A entrevista foi concedida ao Blog do George Marques, na Revista Fórum.

“Eu não vou fazer uma crítica, mas uma avaliação sistemática com parâmetros objetivos. Vou por exemplo cobrar o nível de salário, emprego, taxa de juros, inadimplência, gasto per capita com saúde, educação, violência e esses escândalos morais. Porque o Bolsonaro se elegeu com discurso simplório assentado em duas colunas: uma simplificação grosseira do gravíssimo problema de segurança pública e um moralismo de goela que não se sustenta”, afirmou.

O ex-presidenciável afirmou que cansou de "dizer que o Bolsonaro era uma pessoa absolutamente despreparada". "Cansei de dizer, até em certo momento mais azedo, de que ele tinha um parafuso a menos, meio tresloucado, cansei de dizer dos problemas desses filhos dele. Eu só não sabia que os problemas com os filhos eram tão graves", disse.

Leia a íntegra

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247