Coautor da tragédia de Temer, Meirelles agora quer colar em Lula

Detentor de 1% de intenções de voto e ex-ministro da Fazenda do governo de Michel Temer, rejeitado por 79% dos brasileiros, Henrique Meirelles quer usar em sua campanha o ex-presidente Lula, que mesmo sob prisão política desde 7 de abril, lidera disparado pesquisas de intenção de voto quando seu nome é testado; ideia é explorar a "herança" de Lula destacar que Meirelles foi presidente do Banco Central nos dois mandatos do petista (2003 a 2010), omitindo a "herança maldita" do governo Temer

Coautor da tragédia de Temer, Meirelles agora quer colar em Lula
Coautor da tragédia de Temer, Meirelles agora quer colar em Lula

247 - Detentor de 1% de intenções de voto e ex-ministro da Fazenda do governo de Michel Temer, rejeitado por 79% dos brasileiros, Henrique Meirelles quer mudar sua estratégia eleitoral. 

O pré-candidato do MDB quer usar em sua campanha o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), que mesmo sob prisão política desde 7 de abril, lidera disparado pesquisas de intenção de voto quando seu nome é testado.

A ideia dos marqueteiros de Meirelles é explorar a "herança" de Lula destacar que Meirelles foi presidente do Banco Central nos dois mandatos do petista (2003 a 2010). Enquanto a defesa do legado de Temer aparece nas pesquisas como um "fardo" difícil de carregar, a vinculação com Lula é vista como um "trunfo".

O figurino que o MDB quer vestir em Meirelles, a 99 dias da eleição, é o de candidato de centro com bom trânsito em várias alas, além de ter "equilíbrio" e "pulso firme" para apagar incêndios. Por isso a campanha é ancorada pelo mote #ChamaOMeirelles. O problema é que, ao contrário do que ele próprio previa, a economia não reagiu e o desemprego continua muito alto.

Conheça a TV 247

Mais de Poder

Ao vivo na TV 247 Youtube 247