Colunista do Globo: PT desafia a lógica e cresce

Jornalista Jorge Bastos Moreno, um dos principais analistas políticos do Globo, aponta, nas redes sociais, um fenômeno, para ele, incompreensível: o crescimento do Partido dos Trabalhadores: “Apesar de todos os escândalos envolvendo estrelas do partido, cresce vertiginosamente o nº de filiação ao PT entre o público jovem. Nem na época de ouro do PT ocorreu tal fenômeno. Este é um fato importantíssimo, paralelo à política”, postou ele no Twitter; “Desconheço explicações que justifiquem esse fenômeno. Mas ele existe. Deveria estar acontecendo o contrário, ou seja, saída em massa”, acrescentou 

Jornalista Jorge Bastos Moreno, um dos principais analistas políticos do Globo, aponta, nas redes sociais, um fenômeno, para ele, incompreensível: o crescimento do Partido dos Trabalhadores: “Apesar de todos os escândalos envolvendo estrelas do partido, cresce vertiginosamente o nº de filiação ao PT entre o público jovem. Nem na época de ouro do PT ocorreu tal fenômeno. Este é um fato importantíssimo, paralelo à política”, postou ele no Twitter; “Desconheço explicações que justifiquem esse fenômeno. Mas ele existe. Deveria estar acontecendo o contrário, ou seja, saída em massa”, acrescentou 
Jornalista Jorge Bastos Moreno, um dos principais analistas políticos do Globo, aponta, nas redes sociais, um fenômeno, para ele, incompreensível: o crescimento do Partido dos Trabalhadores: “Apesar de todos os escândalos envolvendo estrelas do partido, cresce vertiginosamente o nº de filiação ao PT entre o público jovem. Nem na época de ouro do PT ocorreu tal fenômeno. Este é um fato importantíssimo, paralelo à política”, postou ele no Twitter; “Desconheço explicações que justifiquem esse fenômeno. Mas ele existe. Deveria estar acontecendo o contrário, ou seja, saída em massa”, acrescentou  (Foto: Roberta Namour)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 – Em sua página no Twitter, jornalista Jorge Bastos Moreno, um dos principais analistas políticos do Globo, aponta um fenômeno, para ele, incompreensível: o crescimento do Partido dos Trabalhadores:

‘Apesar de todos os escândalos envolvendo estrelas do partido, cresce vertiginosamente o nº de filiação ao PT entre o público jovem.

Nem na época de ouro do PT ocorreu tal fenômeno, o da filiação de jovens ao partido. Este é um fato importantíssimo, paralelo à política.

Enquanto, com razão, o foco são os escândalos, PT desenvolve uma exitosa campanha de filiação, um verdadeiro arrastão. Este é o fato.

Desconheço explicações que justifiquem esse fenômeno. Mas ele existe. Deveria estar acontecendo o contrário, ou seja, saída em massa’, postou ele.

Segundo Miguel do Rosario, do site 'O Cafezinho', "esse é o resultado do massacre midiático contra o partido: quatro vezes mais simpatizantes que o PSDB e promovendo um arrastão junto à juventude". "A criminalização do PT teve efeito inverso e curioso entre a juventude. O PT voltou a ter ares insurgentes, subversivos. Depois de 13 anos no poder, o massacre midiático impediu que o partido incorporasse a imagem de partido do poder", acrescenta (leia aqui).

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247