Com comunicação em crise, Bolsonaro muda chefia da Secom e reduz poder de filho

Presidente Jair Bolsonaro deve realizar mudanças na estrutura da Secom e exonerar o atual chefe da comunicação, Floriano Amorim; para o seu lugar, estão cotados o empresário e advogado Fábio Wajngarten, e o atual porta-voz, general Otávio Rêgo Barros; mudança coincide com as críticas feitas a respeito da comunicação do governo e deverá resultar na perda de poder do vereador Carlos Bolsonaro, filho do presidente Jair Bolsonaro, apontado como o responsável pela estratégia adotada atualmente

Com comunicação em crise, Bolsonaro muda chefia da Secom e reduz poder de filho
Com comunicação em crise, Bolsonaro muda chefia da Secom e reduz poder de filho
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O presidente Jair Bolsonaro deve realizar mudanças na estrutura da Secretaria de Comunicação da Presidência da República (Secom) e exonerar o atual chefe da comunicação do Planalto, Floriano Amorim. Para o seu lugar, estão cotados o empresário e advogado Fábio Wajngarten, e o atual porta-voz, general Otávio Rêgo Barros. A mudança coincide com as críticas feitas a respeito da comunicação do governo, como as feitas recentemente pelo ministro da Economia, Paulo Guedes, e deverá resultar na perda de poder do vereador Carlos Bolsonaro, filho do presidente Jair Bolsonaro, junto a pasta.

Carlos Bolsonaro, que foi responsável pela indicação de Floriano Amorim, é apontado como o responsável pela atual política de comunicação do governo federal. A condução desta política, contudo, vem sendo alvo de críticas públicas por ministros, aliados e pelos militares que integram o governo. Carlos, que é chamado de "pitbull" pelo pai, é o responsável pela estratégia adotada para conseguir apoio da população e do Congresso pela aprovação da reforma da Previdência.

Carlos também foi o pivô da crise que acabou na exoneração do então ministro da Secretaria-Geral da Presidência da República, Gustavo Bebianno, devido ao escândalo das candidaturas laranjas do PSL.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247