Com derrota em vacina, militares do governo veem desgaste e defendem sua saída da pasta

Para integrantes das Forças Armadas de alta patente, a vitória do governador de São Paulo, João Doria (PSDB), que conseguiu sair na frente de Jair Bolsonaro (sem partido) na imunização da população​, vinculou ao general da ativa uma imagem de negligência

(Foto: ABr)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247-  A derrota do governo federal na queda de braço pelo início da vacinação contra o coronavírus e o vexame em apresentar um plano nacional de imunização aumentou o apoio de militares da atual gestão para que o ministro da Saúde, general Eduardo Pazuello, se afaste do comando da pasta responsável pelo combate à pandemia. A reportagem é do jornal Folha de S.Paulo. 

Segundo  reportagem, para integrantes das Forças Armadas de alta patente, a vitória do governador de São Paulo, João Doria (PSDB), que conseguiu sair na frente de Jair Bolsonaro (sem partido) na imunização da população​, vinculou ao general da ativa uma imagem de negligência com a saúde da população, colocando em risco a aprovação das Forças Armadas. O diagnóstico foi feito em caráter reservado.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email