Com Dilma na posse de Macri, Temer assume presidência

Presidente Dilma Rousseff embarcou nesta manhã para a Argentina, para assistir a posse do presidente eleito Mauricio Macri; no lugar de Dilma assume o vice-presidente Michel Temer, em meio às acusações de conspiração, em conjunto com o aliado Eduardo Cunha e com a oposição para derrubar a presidente pelo impeachment na Câmara

Presidente Dilma Rousseff embarcou nesta manhã para a Argentina, para assistir a posse do presidente eleito Mauricio Macri; no lugar de Dilma assume o vice-presidente Michel Temer, em meio às acusações de conspiração, em conjunto com o aliado Eduardo Cunha e com a oposição para derrubar a presidente pelo impeachment na Câmara
Presidente Dilma Rousseff embarcou nesta manhã para a Argentina, para assistir a posse do presidente eleito Mauricio Macri; no lugar de Dilma assume o vice-presidente Michel Temer, em meio às acusações de conspiração, em conjunto com o aliado Eduardo Cunha e com a oposição para derrubar a presidente pelo impeachment na Câmara (Foto: Paulo Emílio)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Ana Cristina Campos, repórter da Agência Brasil - A presidenta Dilma Rousseff embarcou na manhã de hoje (10) para a Argentina, onde participa da posse do novo presidente Mauricio Macri. Ele sucede Cristina Kirchner que ocupou a Presidência durante oito anos. Macri foi eleito no segundo turno das eleições, em 22 de novembro, com 51,42% dos votos, contra 48,60% de Daniel Scioli, o candidato apoiado pelo governo.

A cerimônia de posse está marcada para meio-dia no Congresso argentino. Em seguida, haverá os cumprimentos ao novo presidente na Casa Rosada, sede do governo. Dilma deverá chegar a Brasília no início da noite de hoje.

Na semana passada, Dilma recebeu Macri no Palácio do Planalto. Depois de conversar por cerca de meia hora com a presidenta, Macri, afirmou, em entrevista à imprensa, que ela estava "muito tranquila" durante o encontro. Segundo ele, Dilma explicou a situação política brasileira e disse que continuará trabalhando, enquanto durar o processo de impeachment, inclusive em questões do Mercosul.

De acordo com o Planalto, a Argentina é o principal sócio político e um dos maiores parceiros comerciais do Brasil. Entre 2002 e 2014, a corrente de comércio bilateral passou de US$ 7,1 bilhões para US$ 28,4 bilhões. As exportações entre os dois países são formadas majoritariamente de produtos manufaturados. No caso do Brasil, as exportações de industrializados representaram 95% das vendas para a Argentina nos 11 primeiros meses de 2015.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247

Apoie o 247

WhatsApp Facebook Twitter Email