Com medo, Temer teria mandado assessores monitorar irmão de Geddel

Preocupados com uma possível delação premiada do ex-ministro-chefe da Secretaria de Governo Geddel Vieira Lima, assessores de Michel Temer estão monitorando os passos de seu irmão, o deputado federal Lúcio Vieira Lima (PMDB-BA); acompanham postagens em redes sociais e ficam antenados em conversas do parlamentar com colegas da Câmara; Geddel foi preso no último dia 3 acusado de obstrução de justiça na Operação Cui Bono que apura fraudes na liberação de recursos da Caixa Econômica

Preocupados com uma possível delação premiada do ex-ministro-chefe da Secretaria de Governo Geddel Vieira Lima, assessores de Michel Temer estão monitorando os passos de seu irmão, o deputado federal Lúcio Vieira Lima (PMDB-BA); acompanham postagens em redes sociais e ficam antenados em conversas do parlamentar com colegas da Câmara; Geddel foi preso no último dia 3 acusado de obstrução de justiça na Operação Cui Bono que apura fraudes na liberação de recursos da Caixa Econômica
Preocupados com uma possível delação premiada do ex-ministro-chefe da Secretaria de Governo Geddel Vieira Lima, assessores de Michel Temer estão monitorando os passos de seu irmão, o deputado federal Lúcio Vieira Lima (PMDB-BA); acompanham postagens em redes sociais e ficam antenados em conversas do parlamentar com colegas da Câmara; Geddel foi preso no último dia 3 acusado de obstrução de justiça na Operação Cui Bono que apura fraudes na liberação de recursos da Caixa Econômica (Foto: Leonardo Lucena)

247 - Preocupados com uma possível delação premiada do ex-ministro-chefe da Secretaria de Governo Geddel Vieira Lima, assessores de Michel Temer estão monitorando os passos de seu irmão, o deputado federal Lúcio Vieira Lima (PMDB-BA). Acompanham postagens em redes sociais e ficam antenados em conversas do parlamentar com colegas da Câmara, de acordo com informações publicadas pela coluna Expresso.

Geddel foi preso no último dia 3 acusado de obstrução de justiça na Operação Cui Bono - operação da Polícia Federal que apura fraudes na liberação de recursos da Caixa Econômica Federal. 

Sua delação pode desgastar ainda mais a imagem de Temer, o primeiro presidente denunciado por corrupção da história do País. De acordo com CNT/MDA aponta que 84,5% dos brasileiros rejeitam o desempenho pessoal de Michel Temer. Em fevereiro, um estudo semelhante havia apontado que a rejeição ao peemedebista era de 62,4%. Governo Temer é aprovado apenas por 3,4% da população.

Temer, o único presidente denunciado duas vezes pelo Ministério Público Federal no exercício do mandato, também foi acusado dos crimes de obstrução da Justiça e organização criminosa

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247