Comando do PMDB se irrita e ameaça retaliar Moreira Franco

Negativa do presidente da Fundação Ulysses Guimarães, Moreira Franco, em repassar recursos da entidade para os parlamentares enviarem aos candidatos apoiados por ele nas eleições municipais irritou a cúpula do PMDB, que o ameaçou tirar do comando da entidade, a convocá-lo para esclarecer denúncias de Eduardo Cunha contra ele e até não aprovar a medida que o tornará ministro

Presidente da Fundação Ulysses Guimarães, Moreira Franco
Presidente da Fundação Ulysses Guimarães, Moreira Franco (Foto: Paulo Emílio)

247 - A negativa do presidente da Fundação Ulysses Guimarães, Moreira Franco, em repassar recursos da entidade para os parlamentares enviarem aos candidatos apoiados por ele nas eleições municipais ameaça o comando do peemedebista à frente da fundação.

Irritados com a recusa, os congressistas do partido avisam que irão convocá-lo para explicar as denúncias do deputado afastado Eduardo Cunha (PMDB-RJ) contra ele e também prometem que não irão aprovar nenhuma medida que o torne ministro.

As ameaças parecem ter surtido efeito. Segundo a Coluna do Estadão, a fundação não deverá receber este mês recursos do fundo partidário, que serão repassados diretamente e integralmente para a campanha. A medida deverá tirar das mãos de Moreira Franco cerca de R$ 1,4 milhão, valor equivalente a cerca de 20% do valor que é repassado mensalmente à entidade.

Um dos maiores críticos da atuação de Moreira Franco, que é um dos homens de confiança de Michel Temer, é o próprio presidente do PMDB, o senador Romero Jucá (RR).

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247