Congresso mantém veto de Temer à auditoria da dívida pública

Congresso Nacional, em sessão conjunta nesta terça-feira, 29, manteve o veto de Michel Temer ao texto da Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) que previa uma auditoria da dívida pública, com a participação de entidades da sociedade civil, no âmbito do Ministério da Fazenda e do Banco Central; entre outras razões, Temer argumentou que compete ao Tribunal de Contas da União a auditoria externa nas contas públicas, inclusive na Dívida Pública Federal; em julho, dívida chegou a R$ 3,341 trilhões

temer
meirelles
temer meirelles (Foto: Aquiles Lins)

247 - O Congresso Nacional, em sessão conjunta nesta terça-feira, 29, manteve o veto de Michel Temer ao texto da Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) que previa uma auditoria da dívida pública, com a participação de entidades da sociedade civil, no âmbito do Ministério da Fazenda e do Banco Central.

Entre outras razões, Temer argumentou que compete ao Tribunal de Contas da União a auditoria externa nas contas públicas, inclusive na Dívida Pública Federal.

A Dívida Pública Federal - que inclui o endividamento interno e externo do Brasil - caiu 0,48%, passando de R$ 3,357 trilhões em junho para R$ 3,341 trilhões em julho. A Dívida Pública Mobiliária Federal interna (DPMFi), que é a parte da dívida pública que pode ser paga em reais, teve seu estoque diminuído em 0,27%, ao passar de R$ 3,233 trilhões para R$ 3,224 trilhões.

Ao todo, 156 parlamentares foram favoráveis à manutenção do veto e 103 foram contrários. Houve uma abstenção. O veto não será submetido ao Senado.

 

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247