Cunha tentou impedir envio de provas da Suíça

Presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), e sua mulher, Cláudia Cruz, entraram com recurso na Câmara de Apelação Criminal do Tribunal Federal da Suíça para que o dinheiro depositado no exterior e documentos sobre contas secretas mantidas no país não fossem repassados pelo Ministério Público suíço à Procuradoria-Geral da República no Brasil, informou uma fonte ao jornal O Globo; se comprovado, o gesto de Cunha será visto como de quem visa dificultar o andamento das investigações; foi com esse motivo que executivos de empreiteiras tiveram prisão decretada pela Justiça na Operação Lava Jato

Presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), e sua mulher, Cláudia Cruz, entraram com recurso na Câmara de Apelação Criminal do Tribunal Federal da Suíça para que o dinheiro depositado no exterior e documentos sobre contas secretas mantidas no país não fossem repassados pelo Ministério Público suíço à Procuradoria-Geral da República no Brasil, informou uma fonte ao jornal O Globo; se comprovado, o gesto de Cunha será visto como de quem visa dificultar o andamento das investigações; foi com esse motivo que executivos de empreiteiras tiveram prisão decretada pela Justiça na Operação Lava Jato
Presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), e sua mulher, Cláudia Cruz, entraram com recurso na Câmara de Apelação Criminal do Tribunal Federal da Suíça para que o dinheiro depositado no exterior e documentos sobre contas secretas mantidas no país não fossem repassados pelo Ministério Público suíço à Procuradoria-Geral da República no Brasil, informou uma fonte ao jornal O Globo; se comprovado, o gesto de Cunha será visto como de quem visa dificultar o andamento das investigações; foi com esse motivo que executivos de empreiteiras tiveram prisão decretada pela Justiça na Operação Lava Jato (Foto: Gisele Federicce)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 – O presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), pode ter tentado atrapalhar o andamento das investigações contra ele na Suíça e no Brasil. Cunha é acusado de manter contas secretas no país europeu, por onde passaram dezenas de milhões de dólares em pagamento de propina, e alvo de inquérito no Supremo Tribunal Federal.

Segundo informações de uma fonte ao jornal O Globo, Cunha e sua mulher, a jornalista Cláudia Cruz, entraram com recurso na Câmara de Apelação Criminal do Tribunal Federal da Suíça para que o dinheiro depositado no exterior e documentos sobre as contas secretas não fossem repassados pelo Ministério Público suíço à Procuradoria-Geral da República no Brasil, comandada por Rodrigo Janot.

Segundo a reportagem, até o momento o pedido de Cunha e da mulher não foi julgado e há poucas chances de o deputado ter sucesso. Autoridades suíças já enviaram documentos à Procuradoria no Brasil e é provável que envie também o dinheiro bloqueado no país – quase R$ 10 milhões, em duas de quatro contas que têm o casal como beneficiário. Por conta das provas, há um segundo inquérito contra Cunha no STF.

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247