Defesa quer Rocha Loures calado em depoimento à PF

Os advogados do ex-deputado Rodrigo Rocha Loures (PMDB-SC) orientaram que homem da mala de Michel Temer permaneça calado e não responda aos questionamentos da Polícia Federal no depoimento marcado para esta quarta (7);  silêncio ajuda Michel Temer, que é investigado no mesmo inquérito do seu ex-assessor especial; qualquer fala de Loures pode influenciar o julgamento do TSE que avalia se cassa ou não o mandato de Temer

rocha loures
rocha loures (Foto: Giuliana Miranda)

247 - A defesa orientou o ex-deputado Rodrigo Rocha Loures a não responder aos questionamentos que lhe serão feitos pela PF no depoimento marcado para hoje.

O criminalista Cezar Bitencourt vai alegar que não teve acesso à íntegra das interceptações telefônicas feitas com autorização da Justiça ou às gravações realizadas pelo delator Joesley Batista. A posição de Loures não muda a disposição da PF em ouvi-lo. O silêncio ajuda Michel Temer, que é investigado no mesmo inquérito do seu ex-assessor especial.

Qualquer fala de Loures pode influenciar o julgamento do TSE que avalia se cassa ou não o mandato de Temer.

As informações são da Coluna do Estadão.

Conheça a TV 247

Mais de Poder

Ao vivo na TV 247 Youtube 247