Delação de Funaro deve atingir ao menos 20 políticos ligados a Cunha

Além de Michel Temer, nomes dos ex-ministros Geddel Vieira Lima e Henrique Eduardo Alves, dois de seus mais próximos aliados, também devem ser atingidos pela delação premiada de Lúcio Funaro, acusado de operar as propinas do ex-presidente da Câmara Eduardo Cunha (PMDB-RJ); Funaro revelou ter feito pagamentos, a mando de Cunha, a pelo menos mais 18 políticos, maioria da base governista na Câmara

Além de Michel Temer, nomes dos ex-ministros Geddel Vieira Lima e Henrique Eduardo Alves, dois de seus mais próximos aliados, também devem ser atingidos pela delação premiada de Lúcio Funaro, acusado de operar as propinas do ex-presidente da Câmara Eduardo Cunha (PMDB-RJ); Funaro revelou ter feito pagamentos, a mando de Cunha, a pelo menos mais 18 políticos, maioria da base governista na Câmara
Além de Michel Temer, nomes dos ex-ministros Geddel Vieira Lima e Henrique Eduardo Alves, dois de seus mais próximos aliados, também devem ser atingidos pela delação premiada de Lúcio Funaro, acusado de operar as propinas do ex-presidente da Câmara Eduardo Cunha (PMDB-RJ); Funaro revelou ter feito pagamentos, a mando de Cunha, a pelo menos mais 18 políticos, maioria da base governista na Câmara (Foto: Gisele Federicce)

247 - A delação premiada do empresário Lúcio Funaro, que aguarda homologação do ministro Edson Fachin, do Supremo Tribunal Federal, deve atingir, além de Michel Temer, ao menos 20 políticos ligados a Eduardo Cunha (PMDB-RJ).

Funaro é acusado na Lava Jato de operar as propinas de Cunha e participar de um esquema de corrupção na Caixa e no FI-FGTS. Ele acusa Temer de saber dos pagamentos criminosos e participar deles. Nesta sexta, o Planalto divulgou uma nota desesperada rebatendo as acusações.

Além do peemedebista, os nomes dos ex-ministros Geddel Vieira Lima e Henrique Eduardo Alves, dois dos mais próximos aliados de Temer, também devem ser atingidos. Funaro deverá entregar provas de pagamentos feitos aos dois, supostamente a mando de Cunha, aponta reportagem do Globo. 

O operador revelou ainda em seus depoimentos ter feito pagamentos, a mando de Cunha, a pelo menos mais 18 políticos, maioria da base governista na Câmara.

Ao vivo na TV 247 Youtube 247