Delatado por Machado, Temer cancela fala à Nação

Governo interino classifica a denúncia de Sérgio Machado de que Michel Temer teria pedido doação de recursos ilícitos para a campanha a prefeito de São Paulo de Gabriel Chalita em 2012 como "muito ruim para a governabilidade"; delação já atrapalha os planos do presidente interino, que foi aconselhado a cancelar o pronunciamento à nação em cadeia de televisão e rádio, previsto para esta sexta-feira, com receio de panelaços; Machado foi preciso em suas acusações e diz que conversou com Temer na Base Aérea de Brasília, provavelmente em setembro de 2012, para acertar uma doação de R$ 1,5 milhão; o Planalto nega

Brasília- DF 15-06-2016 Presidente interino, Michel Temer, durante reunião com líderes. Foto Lula Marques/Agência PT
Brasília- DF 15-06-2016 Presidente interino, Michel Temer, durante reunião com líderes. Foto Lula Marques/Agência PT (Foto: Roberta Namour)

247 – O governo interino classificou a denúncia de que Michel Temer, teria pedido doação de recursos ilícitos para a campanha a prefeito de São Paulo de Gabriel Chalita em 2012 como "muito ruim para a governabilidade".

A divulgação do conteúdo da delação de Sérgio Machado já atrapalha os planos do presidente interino. Temer foi aconselhado a cancelar o pronunciamento à nação em cadeia de televisão e rádio, previsto para esta sexta-feira, com receio de panelaços.

No final da tarde desta quarta-feira, a Secretaria de Comunicação Social da Presidência se viu forçada a distribuir uma nota oficial, dizendo ser "absolutamente inverídica a versão de que [Temer] teria solicitado recursos ilícitos ao ex-presidente da Transpetro".

Machado foi preciso em suas acusações e diz que conversou com Temer na Base Aérea de Brasília, provavelmente em setembro de 2012, para acertar uma doação de R$ 1,5 milhão.

Leia aqui reportagem de Gustavo Uribe sobre o assunto.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247