'Delcídio traiu a confiança do PT', diz Rui Falcão

"É inquestionável que o senador Delcídio traiu a confiança do PT, do governo Dilma, de quem era líder do Senado, e frustrou o seu próprio eleitorado", afirmou nesta segunda-feira, 30, o presidente nacional do PT, Rui Falcão; Executiva Nacional do PT se reúne na sexta-feira, 4, para discutir quais medidas serão adotadas contra Delcídio; "A Constituição assegura aos parlamentares imunidade para defesa de ideias, programas e atividades político-partidárias. Porém, não se pode estendê-la a prática de atos delituosos, hipótese em que a imunidade, inviolável, converte-se em impunidade, a ser combatida sempre", acrescentou

"É inquestionável que o senador Delcídio traiu a confiança do PT, do governo Dilma, de quem era líder do Senado, e frustrou o seu próprio eleitorado", afirmou nesta segunda-feira, 30, o presidente nacional do PT, Rui Falcão; Executiva Nacional do PT se reúne na sexta-feira, 4, para discutir quais medidas serão adotadas contra Delcídio; "A Constituição assegura aos parlamentares imunidade para defesa de ideias, programas e atividades político-partidárias. Porém, não se pode estendê-la a prática de atos delituosos, hipótese em que a imunidade, inviolável, converte-se em impunidade, a ser combatida sempre", acrescentou
"É inquestionável que o senador Delcídio traiu a confiança do PT, do governo Dilma, de quem era líder do Senado, e frustrou o seu próprio eleitorado", afirmou nesta segunda-feira, 30, o presidente nacional do PT, Rui Falcão; Executiva Nacional do PT se reúne na sexta-feira, 4, para discutir quais medidas serão adotadas contra Delcídio; "A Constituição assegura aos parlamentares imunidade para defesa de ideias, programas e atividades político-partidárias. Porém, não se pode estendê-la a prática de atos delituosos, hipótese em que a imunidade, inviolável, converte-se em impunidade, a ser combatida sempre", acrescentou (Foto: Aquiles Lins)

247 - O presidente nacional do PT, Rui Falcão, afirmou nesta segunda-feria, 30, em editorial na página do PT, que o senador Delcídio do Amaral (PT-MS) "traiu a confiança do partido". 

 "Trata-se de tema complexo, que envolve interpretações da Constituição, mas ao PT interessa separar o joio do trigo. É inquestionável que o senador Delcídio traiu a confiança do PT, do governo Dilma, de quem era líder do Senado, e frustrou o seu próprio eleitorado", afirmou Rui.

A Executiva Nacional do PT se reúne na sexta-feira, 4, para discutir quais medidas serão adotadas contra o ex-líder do governo no Senado. "A Constituição assegura aos parlamentares imunidade para defesa de ideias, programas e atividades político-partidárias. Porém, não se pode estendê-la a prática de atos delituosos, hipótese em que a imunidade, inviolável, converte-se em impunidade, a ser combatida sempre", acrescentou.

O presidente também criticou o que chamou de "seletividade" nas ações da operação Lava Jato. "Todos sabemos que há uma seletividade nas investigações da Lava Jato, como também são nítidas as manobras para criminalizar o PT como instituição. Também é verdade que o Judiciário não trata com o mesmo rigor filiados de partidos de centro e da direita, haja vista a morosidade e parcialidade nos casos do mensalão do PSDB e do trensalão em São Paulo", afirmou. 

Leia na íntegra o editorial de Rui Falcão, na Agência PT de Notícias. 

 

Conheça a TV 247

Mais de Poder

Ao vivo na TV 247 Youtube 247