Democratas preparam carta contra Bolsonaro por elo com milícias e homofobia

O presidente Jair Bolsonaro, que embarca hoje para os Estados Unidos, será recebido sob protestos de parlamentares do Partido Democrata, que denunciam seu elo com as milícias do Rio de Janeiro, suspeitas de assassinar Marielle Franco, e também por suas posturas homofóbicas e discriminatórias em relação às minorias. Na viagem, Bolsonaro fará concessões aos EUA, mas não terá contrapartidas

Democratas preparam carta contra Bolsonaro por elo com milícias e homofobia
Democratas preparam carta contra Bolsonaro por elo com milícias e homofobia
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 – O presidente Jair Bolsonaro, que embarca hoje para os Estados Unidos, será recebido sob protestos de parlamentares do Partido Democrata, que denunciam seu elo com as milícias do Rio de Janeiro, suspeitas de assassinar Marielle Franco, e também por suas posturas homofóbicas e discriminatórias em relação às minorias.

"Segundo pessoas que participam da elaboração do documento, a carta vai mencionar a relação da família Bolsonaro com integrantes da milícia do Rio de Janeiro, além de fazer referência às posições do presidente do Brasil contrárias a minorias, como negros e comunidade LGBTQ+. O texto, que ainda está sendo esboçado e pode sofrer alterações, deve ser divulgado na segunda-feira (18), dia da estreia de Bolsonaro em compromissos públicos nos Estados Unidos", informa a jornalista Marina Dias, na Folha de S. Paulo.

"A carta deve trazer ainda críticas ao decreto que facilitou o porte de armas no Brasil, à postura do governo brasileiro ante políticas que combatem o aquecimento global e a mudanças anunciadas no pacote do ministro Sergio Moro (Justiça), que pode permitir que policiais tenham redução ou até isenção de pena quando matarem em situação de confronto armado. Os parlamentares democratas devem encaminhar o documento ao Departamento de Estado americano, em espécie de protesto à visita de Bolsonaro ao país", aponta ainda a repórter.

O presidente brasileiro chega aos EUA neste domingo (17) para um encontro de vinte minutos com Trump, que deverá trazer poucos resultados concretos para o Brasil. Na realidade, o Brasil é que fará concessões, sem esperar contrapartidas.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247