Denúncia contra Aécio cita Alexandre de Moraes, ministro que julgará o caso

Conflito de interesses no STF; áudio que incrimina Aécio Neves por lavagem de dinheiro cita o ministro do STF Alexandre de Moraes, um dos membros da Primeira Turma da Suprema Corte, que vai analisar o caso; num país republicano, o ministro deveria se declarar impedido de julgar a questão

Conflito de interesses no STF; áudio que incrimina Aécio Neves por lavagem de dinheiro cita o ministro do STF Alexandre de Moraes, um dos membros da Primeira Turma da Suprema Corte, que vai analisar o caso; num país republicano, o ministro deveria se declarar impedido de julgar a questão
Conflito de interesses no STF; áudio que incrimina Aécio Neves por lavagem de dinheiro cita o ministro do STF Alexandre de Moraes, um dos membros da Primeira Turma da Suprema Corte, que vai analisar o caso; num país republicano, o ministro deveria se declarar impedido de julgar a questão (Foto: Charles Nisz)

247 - A denúncia contra o senador Aécio Neves (PSDB-MG) por lavagem de dinheiro feita por Rodrigo Janot, Procurador-Geral da República, traz consigo mais um elemento crucial do golpe. Alexandre de Moraes, membro da Primeira Turma do Supremo Tribunal Federal, que irá julgar o caso, é citado nos diálogos que incriminam Aécio. Num país republicano, o ministro deveria se declarar impedido de julgar a questão.

Em diálogo com o empresário Joesley Batista, do grupo JBS, em grampo telefônico realizado pela Polícia Federal, Aécio reclama da indicação de Osmar Serraglio para o Ministério da Justiça. Para Aécio, Serraglio deveria controlar as indicações de delegados para realizar as investigações da Polícia Federal no âmbito da Operação Lava Jato.

Aécio sugere que a indicação de Alexandre de Moraes ao STF, na vaga de Teori Zavascki, morto em acidente aéreo em janeiro de 2017, era também uma das medidas para estancar a investigação (relembre aqui).

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247