Depoimento de Mirian contra FHC tem data: 7/4

“Estou esperando essa solicitação da Polícia Federal para depor e contar o que realmente acontecia. O senhor Fernando Henrique Cardoso não pode esquecer que tenho todos os recibos, e tenho os contratos comigo. Não se iluda”, disse a jornalista Mirian Dutra a Joaquim Carvalho, do Diário do Centro do Mundo; ela recebeu, no dia 21 de fevereiro, o telefonema de um escrivão da Polícia Federal em Brasília, e marcou a data do depoimento, que será em São Paulo, no dia 7 de abril, às 10 horas; Mirian vai depor como testemunha, num inquérito aberto depois que ela revelou ter assinado um contrato fictício com a Brasif quando FHC ainda era presidente da República, para ser bancada com seu filho no exterior

“Estou esperando essa solicitação da Polícia Federal para depor e contar o que realmente acontecia. O senhor Fernando Henrique Cardoso não pode esquecer que tenho todos os recibos, e tenho os contratos comigo. Não se iluda”, disse a jornalista Mirian Dutra a Joaquim Carvalho, do Diário do Centro do Mundo; ela recebeu, no dia 21 de fevereiro, o telefonema de um escrivão da Polícia Federal em Brasília, e marcou a data do depoimento, que será em São Paulo, no dia 7 de abril, às 10 horas; Mirian vai depor como testemunha, num inquérito aberto depois que ela revelou ter assinado um contrato fictício com a Brasif quando FHC ainda era presidente da República, para ser bancada com seu filho no exterior
“Estou esperando essa solicitação da Polícia Federal para depor e contar o que realmente acontecia. O senhor Fernando Henrique Cardoso não pode esquecer que tenho todos os recibos, e tenho os contratos comigo. Não se iluda”, disse a jornalista Mirian Dutra a Joaquim Carvalho, do Diário do Centro do Mundo; ela recebeu, no dia 21 de fevereiro, o telefonema de um escrivão da Polícia Federal em Brasília, e marcou a data do depoimento, que será em São Paulo, no dia 7 de abril, às 10 horas; Mirian vai depor como testemunha, num inquérito aberto depois que ela revelou ter assinado um contrato fictício com a Brasif quando FHC ainda era presidente da República, para ser bancada com seu filho no exterior (Foto: Roberta Namour)

247 – A Policia Federal marcou o depoimento da jornalista Mirian Dutra no caso FHC para o dia 7 de abril, em São Paulo, às 10 horas, na presença de seu advogado, José Diogo Bastos, segundo Joaquim Carvalho, do Diário do Centro do Mundo.

“Estou esperando essa solicitação da Polícia Federal para depor e contar o que realmente acontecia. O senhor Fernando Henrique Cardoso não pode esquecer que tenho todos os recibos, e tenho os contratos comigo. Não se iluda”, disse Mirian ao DCM. Ela recebeu, no dia 21 de fevereiro, o telefonema de um escrivão da Polícia Federal em Brasília, e marcou a data do depoimento.

Mírian vai depor como testemunha, num inquérito que tem como alvo o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso. A investigação foi aberta depois que ela revelou ter assinado um contrato fictício com a Brasif quando FHC ainda era presidente da República, para ser bancada com seu filho no exterior.

“Eu nunca trabalhei para a Brasif. O que aconteceu na época é que a TV Globo cortou 40 por cento do meu salário, e o Fernando Henrique arrumou esse contrato para complementar minha renda”, disse Mírian Dutra (leia aqui).

Brasil 247 lança concurso de contos sobre a quarentena do coronavírus. Participe do concurso

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247