Depois de quebrar o Brasil, Temer fala em responsabilidade fiscal e social

Responsável pela maior depressão econômica da história do País, que derrubou a arrecadação de impostos e produziu um rombo recorde nas contas públicas, Michel Temer publica artigo em que exalta a responsabilidade fiscal e social de sua administração

michel temer
michel temer (Foto: Giuliana Miranda)

247 - Michel Temer publicou nesta sexta-feira um artigo na Folha de S.Paulo em que ele, que mergulhou o Brasil na maior recessão da história, defende a importância da responsabilidade fiscal e social. Apesar de ter adotado como uma das primeiras medidas ao chegar ao poder o rebaixamento do ministério de Direitos Humanos a status de secretária, Temer afirmou dar importância elevada ao tema. 

"Muito se diz acerca do impacto de medidas de austeridade fiscal sobre os direitos humanos. No entanto, pouco se comenta que o custo de economias desorganizadas recai desproporcionalmente sobre os mais pobres. Sabemos, e no Brasil muito agudamente, que a irresponsabilidade no manejo das contas públicas e o populismo fiscal trazem consigo elevado risco.

A situação que vivemos no Brasil é sintomática do impacto da irresponsabilidade fiscal sobre o exercício dos direitos humanos. A crise econômica que agora começamos a superar tem origem sobretudo fiscal.

O desarranjo das contas públicas nos últimos anos levou à maior recessão de nossa história, ao desemprego de cerca de 12 milhões de pessoas. Pôs em sério risco a sobrevivência de programas sociais. Pôs em sério risco a viabilidade de nossos sistemas de educação e saúde.

Essa crise autoinfligida pôs em sério risco, em suma, direitos humanos que são conquistas dos brasileiros, alcançadas pelo esforço de gerações.

Confira aqui a íntegra do texto.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247