Depois de tornar Brasil epicentro da pandemia, Bolsonaro diz que não tem nada a ver com o assunto

Em tweet na manhã desta segunda, Bolsonaro tentou se livrar da responsabilidade pela maior tragédia sanitária da história do país, causada por ele próprio. E buscou culpar governadores e prefeitos

www.brasil247.com -
(Foto: Isac Nóbrega/PR)


247 - Jair Bolsonaro usou suas redes sociais nesta segunda-feira (8) para se livrar da responsabilidade de ter tornado o Brasil o epicentro da pandemia da Covid-19. Em tweet, ele falseou os termos da decião do Supremo Tribunal Federal (STF) que deu a governadores e prefeitos o poder de resolver sobre o funcionamento do comércio e o isolamento social nas cidades e estados. 

Bolsonaro tentou engananar a opinião pública afirmando em seu tweet que o STF teria determinado a “total responsabilidade” de prefeitos e governadores para conter os impactos da pandemia. 

"Lembro à Nação que, por decisão do STF, as ações de combate à pandemia (fechamento do comércio e quarentena, p.ex.) ficaram sob total responsabilidade dos Governadores e dos Prefeitos", alegou Bolsonaro.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Confira o tweet:

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

A decisão do Supremo assegurou aos prefeitos e governadores autonomia suficiente para tomar medidas com o objetivo de conter a propagação da Covid-19, mas sem retirar da União a competência necessária para realizar ações e buscar acordos com as autoridades locais. 

No Twitter, a professora de Direito da FGV-SP, Eloísa Machado, respondeu a postagem de Bolsonaro. Ela destaca que o argumento de Bolsonaro está “Errado”, e que o "STF disse que Municípios, Estados e União, TODOS, têm competência e dever de adotar medidas de proteção à saúde”, informa o O Estado de S. Paulo.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Confira o tweet:

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Cortes 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email