Deputados da Rede ingressam no PSB

Os deputados federais Alessandro Molon (RJ) e Aliel Machado (PR) assinaram ficha de filiação ao PSB, em ato que reuniu governadores, parlamentares e representantes de segmentos sociais, na sede nacional do partido, em Brasília; “Nesses 70 anos do partido, recebemos dois grandes presentes que nos animam a sonhar juntos com dias diferentes e melhores para o nosso país”, afirmou o presidente nacional do PSB, Carlos Siqueira; mas não custa lembrar: PSB apoiou o golpe, enquanto MP e perícia do Senado inocentaram Dilma

Os deputados federais Alessandro Molon (RJ) e Aliel Machado (PR) assinaram ficha de filiação ao PSB, em ato que reuniu governadores, parlamentares e representantes de segmentos sociais, na sede nacional do partido, em Brasília; “Nesses 70 anos do partido, recebemos dois grandes presentes que nos animam a sonhar juntos com dias diferentes e melhores para o nosso país”, afirmou o presidente nacional do PSB, Carlos Siqueira; mas não custa lembrar: PSB apoiou o golpe, enquanto MP e perícia do Senado inocentaram Dilma
Os deputados federais Alessandro Molon (RJ) e Aliel Machado (PR) assinaram ficha de filiação ao PSB, em ato que reuniu governadores, parlamentares e representantes de segmentos sociais, na sede nacional do partido, em Brasília; “Nesses 70 anos do partido, recebemos dois grandes presentes que nos animam a sonhar juntos com dias diferentes e melhores para o nosso país”, afirmou o presidente nacional do PSB, Carlos Siqueira; mas não custa lembrar: PSB apoiou o golpe, enquanto MP e perícia do Senado inocentaram Dilma (Foto: Leonardo Lucena)

247 - Os deputados federais Alessandro Molon (RJ) e Aliel Machado (PR), que estavam na Rede Sustentabilidade, assinaram nesta terça-feira (27) ficha de filiação ao PSB, em ato que reuniu governadores, parlamentares e representantes de segmentos sociais, na sede nacional do partido, em Brasília.

“Nesses 70 anos do partido, recebemos dois grandes presentes que nos animam a sonhar juntos com dias difrentes e melhores para o nosso país”, afirmou o presidente nacional do PSB, Carlos Siqueira,

Siqueira criticou o governo de Michel Temer e reafirmou a oposição às suas proposta. “Por sorte, e por nossa resistência, a reforma da Previdência foi derrotada. A nossa digital está nela”, afirmou. “O PSB tem cara, tem história e não abrirá mão dela, da sua identidade política e programática”, acrescentou. 

Mas vale ressaltar que o PSB apoiou o golpe contra Dilma Rousseff. Lembrando, ainda, que, tanto o Ministério Público como a perícia do Senado, inocentaram-na.

Alessandro Molon

Natural de Belo Horizonte, Molon cresceu, estudou e ingressou na política ainda jovem, no Rio de Janeiro. O deputado destacou a “coragem” do PSB em resgatar a sua história e adotar posição “clara” diante das reformas trabalhista e previdenciária. “Enfrentar o brutal problema das desigualdades sociais talvez seja o maior dos desafios dos partidos e o PSB demonstrou essa disposição, quando firmou posição clara e indubitável contra a reforma trabalhista e da Previdência. E, por isso, a nossa escolha. A nossa escolha não é fruto do acaso”, afirmou.

O parlamentar formou-se na Universidade Federal Fluminense em História, disciplina que ministrou na rede pública de ensino, e em Direito, pela Pontifícia Universidade Católica, onde atualmente dá aulas sobre processo legislativo.

Em seu primeiro mandato como deputado federal, foi o relator e o principal articulador da aprovação do Marco Civil da Internet, considerado por especialistas uma das legislações mais avançadas do mundo.

O mandato do deputado também é marcado pela defesa dos royalties do petróleo do Rio de Janeiro, a luta contra o trabalho escravo e a garantia do acesso à Justiça, por meio do fortalecimento da Defensoria Pública.

Foi idealizador de proposta que serviu de inspiração para a lei que destinou mais R$ 200 bilhões para a educação com o Fundo Social do Pré-Sal.

Foi reeleito em 2014 a deputado federal com a maior votação da coligação na qual concorreu.

Exerceu duas legislaturas, entre 2003 e 2011, como deputado estadual na Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj).

Na Alerj, presidiu a Comissão de Direitos Humanos, onde denunciou casos de tortura, extermínios entre outras violações aos direitos humanos, e a Comissão de Cultural, na qual enfrentou e derrotou a tentativa de privatização do Theatro Municipal.

Aliel Machado

O congressista nasceu em Ponta Grossa, no Paraná. De família humilde, foi engraxate ainda na infância. Machado ressaltou a sua trajetória de vida e política e declarou sua admiração pelo PSB, “um partido que luta e trabalha pelos mais necessitados”. “É um sonho de vida que estou realizando hoje. Venho como soldado disposto a lutar pelas transformações que o nosso país precisa”, disse.

No ensino médio, militou na União da Juventude Socialista (UJS) e coordenou manifestações pela melhoria do transporte público da cidade.

Coordenou e promoveu diversas atividades esportivas em seu Estado pelo Paraná Esportes, ligado ao governo do Paraná.

Eleito vereador em 2012, presidiu a Câmara municipal de Ponta Grossa, sendo o político mais jovem a ocupar o cargo. Durante sua gestão na Casa, combateu a corrupção e defendeu a transparência no poder Legislativo.

Em 2015 elegeu-se o deputado federal mais jovem do Estado, com apenas 25 anos. Foi o parlamentar mais votado da história em Ponta Grossa.

Em Brasília, na Câmara dos Deputados, é relator da Comissão Especial que revisa as medidas educativas do Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA).

Na Casa, Aliel votou contra a terceirização e reforma trabalhista, aprovadas no ano passado, e manifestou-se contrário à reforma da Previdência.

*Com assessoria do PSB

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247