Deputados do PT entram com novo pedido de liberdade para Lula no STJ

Em documento entregue ao STJ, os deputados do PT Wadih Damous (RJ), Paulo Pimenta (RS) e Paulo Teixeira (SP) afirmam que deve ser mantida a decisão de conceder a liberdade de Lula pelo então desembargador plantonista, Rogério Favreto, do TRF4; de acordo com os parlamentares, o caso de Lula é "um verdadeiro sequestro"

Deputados do PT entram com novo pedido de liberdade para Lula no STJ
Deputados do PT entram com novo pedido de liberdade para Lula no STJ (Foto: Stuckert)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Os deputados federais do PT Wadih Damous (RJ), Paulo Pimenta (RS) e Paulo Teixeira (SP) assinaram um documento e entraram no Superior Tribunal de Justiça (STJ) com um pedido de liberdade para o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Na peça, os parlamentares afirmam que deve ser mantida a decisão de conceder a liberdade de Lula pelo então desembargador plantonista, Rogério Favreto, do Tribunal Regional Federal da Quarta Região (TRF4), em Porto Alegre.  De acordo com os parlamentares, o caso de Lula é "um verdadeiro sequestro", pois o ex-presidente não está "somente privado de sua liberdade em um momento processual no qual inexiste condenação ou pena definitivas, mas também impedido de livremente se manifestar acerca de seu íntimo". Os relatos foram publicados pelo jornal Valor Econômico.

Os congressista também defendem que o ex-presidente possa conceder entrevistas na cadeia e que Lula passe a cumprir pena em São Paulo, próximo a sua casa, em São Bernardo do Campo, e não em Curitiba. "Neste sentido, parece que a condenação do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, com a determinação de transferência imediata para a cidade de Curitiba, não visa ao mero ‘cumprimento’ de pena, mas sim à apropriação de seu corpo físico pelas autoridades que o condenaram. O objeto imediato parece ser a exploração da humilhação pública a ser sofrida por ele, relacionada ao desejo da “República de Curitiba” em expor ao público seu prêmio conquistado e, porque não dizer, ao gozo sádico daqueles que desejam o sofrimento do ex-presidente?", diz o texto.

Leia a íntegra no Valor

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247