Deputados estaduais do PMDB pedem saída do governo

A Associação Nacional de Deputados Estaduais do PMDB, composta por 154 parlamentares, divulgou uma nota nesta quinta (17) pedindo a saída imediata do partido do governo federal; a nota assinada pelo presidente da associação, o deputado gaúcho Gabriel Souza, diz que o PMDB tem "grande responsabilidade com o país" e que "deve construir um projeto próprio que resulte na volta do crescimento econômico do Brasil"; "Não tem como ficar num governo que não tem moral para governar. Ela já está impedida politicamente de governar porque não tem apoio do Congresso e muito menos da população", disse

A Associação Nacional de Deputados Estaduais do PMDB, composta por 154 parlamentares, divulgou uma nota nesta quinta (17) pedindo a saída imediata do partido do governo federal; a nota assinada pelo presidente da associação, o deputado gaúcho Gabriel Souza, diz que o PMDB tem "grande responsabilidade com o país" e que "deve construir um projeto próprio que resulte na volta do crescimento econômico do Brasil"; "Não tem como ficar num governo que não tem moral para governar. Ela já está impedida politicamente de governar porque não tem apoio do Congresso e muito menos da população", disse
A Associação Nacional de Deputados Estaduais do PMDB, composta por 154 parlamentares, divulgou uma nota nesta quinta (17) pedindo a saída imediata do partido do governo federal; a nota assinada pelo presidente da associação, o deputado gaúcho Gabriel Souza, diz que o PMDB tem "grande responsabilidade com o país" e que "deve construir um projeto próprio que resulte na volta do crescimento econômico do Brasil"; "Não tem como ficar num governo que não tem moral para governar. Ela já está impedida politicamente de governar porque não tem apoio do Congresso e muito menos da população", disse (Foto: Valter Lima)

247 - A Associação Nacional de Deputados Estaduais do PMDB, composta por 154 parlamentares, divulgou uma nota nesta quinta-feira (17) pedindo a saída imediata do partido do governo federal.

A nota assinada pelo presidente da associação, o deputado gaúcho Gabriel Souza, diz que o PMDB tem "grande responsabilidade com o país" e que "deve construir um projeto próprio que resulte na volta do crescimento econômico do Brasil".

"Não tem como ficar num governo que não tem moral para governar. Ela [Dilma] já está impedida politicamente de governar porque não tem apoio do Congresso e muito menos da população", disse Souza.

O deputado estadual explica que o pedido de "desembarque" do PMDB é "é um movimento para dentro do partido" para pressionar a legenda na próxima convenção nacional, que decidirá se o partido fica ou sai do governo.

"Temos hoje um escândalo atrás do outro, envolvendo altas autoridades. O cenário de crise é esse, que se esgotou. Na hipótese do impeachment, defendo um governo de união nacional", disse.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247