"Desafio é se preparar para a sociedade do conhecimento"

Em entrevista ao site do Instituto Lula, o ministro da Educação, Aloizio Mercadante, contribui para o balanço dos 10 anos do governo do PT; "O Brasil deixou de ser um país devedor para ser credor, ou seja, ao invés de ser um a peça do problema, passou a ser uma solução para a crise internacional", disse, destacando que o desafio agora é preparar o Brasil para uma sociedade do conhecimento

"Desafio é se preparar para a sociedade do conhecimento"
"Desafio é se preparar para a sociedade do conhecimento" (Foto: Ricardo Stuckert)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Instituto Lula - Para o ministro da Educação, Aloizio Mercadante, com os dez anos de governo democrático e popular o Brasil mudou muito e esta mudança foi para melhor. Dentro os programas do governo implementados com sucesso, Mercadante destacou o Bolsa-Família que aqueceu o mercado de consumo interno e, praticamente, erradicou a pobreza absoluta. De acordo com o ministro, com esse maior poder de aquisição da população o país ganhou respeito e prestígio internacional. "O Brasil deixou de ser um país devedor para ser credor, ou seja, ao invés de ser um a peça do problema, passou a ser uma solução para a crise internacional", diz.

Para Mercadante, houve uma avanço também na vida democrática: "O país tem mais transparência, tem independência dos poderes e, por tudo isso, tem respeito e um alto nível de satisfação e de apoio do povo ao governo da presidenta Dilma, além do imenso reconhecimento do que foram os mandatos do presidente Lula."

Apesar das conquistas do governo, que se tranformaram em vitórias para todo o Brasil, Mercandante pensa no progresso dos projetos iniciados. "A família que entrou no Luz Para Todos hoje quer banda larga e computador. As mães do Bolsa Família, que saíram da pobreza e puderam manter seu filho na escola pública, hoje querem uma vaga no ProUni, no Fies, ou no regime de cotas de acesso à universidade pública", afirma ele.

Mercandante destaca ainda uma imenso desafio: preparar o Brasil para uma sociedade do conhecimento. A diminuição da taxa de desemprego, a redução dos juros, o desconto no custo da energia, e o aumento dos investimentos em infraestrutura, fazem com que o Brasil tenha que aumentar sua eficiência e competividade para continuar crescendo.

O ministro acredita que, sem educação, sem ciência, sem tecnologia e sem inovação, o Brasil não terá como manter o ritmo acelerado. Para isso, defende à vinculação dos royalties do petróleo à educação, e mais pluralidade nos veículos de comunicação.

"A internet é um grande veículo e nós precisamos alavancá-la e impulsioná-la para que a cidadania e o debate das ideias possa ser mais plural e mais aberto ao Brasil", acrescenta.

O Instituto Lula tem entre seus objetivos discutir e compartilhar as experiências exitosas de governo do ex-presidente Lula.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email