Dilma acena bandeira branca para o PMDB

Fora da agenda oficial, presidente se rene com o senador Renan Calheiros (PMDB-AL) para bater um papo de quase duas horas no Palcio do Planalto; movimento de conciliao ocorreu aps o veto de Bernardo Figueiredo para a ANTT no Senado e um dia antes da ida de Mantega ao Congresso

Dilma acena bandeira branca para o PMDB
Dilma acena bandeira branca para o PMDB (Foto: Montagem/247)

247 – A presidente Dilma Rousseff se prestou nesta segunda-feira a cumprir um papel muito importante no Esplanada dos Ministérios, mas ao qual ela não está habituada nem, comenta-se, tem paciência para realizar. Na semana seguinte ao veto do Senado à manutenção de Bernardo Figueiredo na presidência da Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT), Dilma sentou por 1 hora e 40 minutos com o senador Renan Calheiros (PMDB-AL), que teria sido o articulador da rebelião do PMDB responsável pela primeira derrota do Palácio do Planalto no Congresso.

A informação é da coluna Poder Online, do portal IG, assinada por Tales Faria. Após convidar o senador para p Palácio do Planalto, Dilma teria dito que pretende melhorar o diálogo com os peemedebistas e que vai conversar mais com os senadores do partido. O encontro, que não foi indicado na agenda da presidente, ocorreu exatamente um dia antes da ida do ministro da Fazenda, Guido Mantega, à Comissão de Assunstos Econômicos (CAE) do Senado.

A visita é de rotina, ocorre uma vez por semestre, mas deve servir para os senadores da oposição questionarem o ministro sobre temas espinhosos, como a recente crise pelo comando do Banco do Brasil, a demissão de Luiz Felipe Denucci da presidência da Casa da Moeda, o mau resultado do PIB do ano passado e a compra do Banco Panamericano pela Caixa Econômica Federal.

Num cenário tão hostil, o ministro não poderia se dar ao luxo de desprezar a defesa da base peemedebista ao longo da audiência.

Ao vivo na TV 247 Youtube 247