Dilma aos novos ministros: “temos muito a fazer”

Em cerimônia de posse de seis novos ministros, presidente disse que eles ajudarão "a fazer de 2014 um ano profícuo"; "tenho certeza de que vocês darão continuidade aos bons projetos iniciados pelos antecessores e acrescentarão suas marcas"; Dilma Rousseff agradeceu a lealdade e desejou "sorte e sabedoria" aos que deixam o governo; ela afirmou ainda que "o povo é sábio" para identificar quem está do seu lado

Brasília - DF, 17/03/2014. Presidenta Dilma Rousseff durante cerimônia de posse dos novos Ministros de Estado do Desenvolvimento Agrário; Cidades; Ciência, Tecnologia, Inovação; Pesca e Aquicultura; Turismo e Agricultura, Pecuária e Abastecimento no Palác
Brasília - DF, 17/03/2014. Presidenta Dilma Rousseff durante cerimônia de posse dos novos Ministros de Estado do Desenvolvimento Agrário; Cidades; Ciência, Tecnologia, Inovação; Pesca e Aquicultura; Turismo e Agricultura, Pecuária e Abastecimento no Palác (Foto: Gisele Federicce)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 – A presidente Dilma Rousseff deu posse nesta segunda-feira 17 a seis novos ministros do governo. Em cerimônia em Brasília, ela lembrou aos novos integrantes que há "muito trabalho a fazer" e disse ter certeza de que a equipe a ajudará "a fazer de 2014 um ano profícuo". Aos ministros que deixam suas pastas hoje para se candidatar às eleições de outubro, a presidente agradeceu pela lealdade e desejou "sorte e sabedoria" nos novos desafios.

"2014 vai ser um ano de muitas realizações, na agropecuária, na agricultura familiar, no desenvolvimento da pesca, na melhoria da mobilidade urbana, no estímulo à inovação tecnológica e no acolhimento profissional e caloroso dos turistas. Tenho certeza de que vocês darão continuidade aos bons projetos iniciados pelos antecessores e acrescentarão suas marcas. Estou certa de que me ajudarão a fazer de 2014 um ano profícuo", discursou a presidente aos ministros empossados.

A presidente defendeu também sua política econômica, lembrando que o País "mantém hoje, diante de um quadro que começa a melhorar internacionalmente, situação de estabilidade para enfrentar todas as conjunturas". Dilma afirmou ainda que "o povo é sábio" para saber quem está do seu lado. "Deixamos de ser o país do futuro e esses brasileiros que aqui estão (os ministros) são responsáveis por a gente estar construindo o Brasil do presente. O povo brasileiro é sábio e sabe muito bem quem está do lado deles. Os ministros que saem e que entram estão do lado do povo brasileiro", disse.

Aos que deixam o governo, Dilma agradeceu pela lealdade e dedicou um "sincero e caloroso muito obrigado". "Parceiros de jornada, desejo sorte e sabedoria aos novos desafios. Dedico um sincero e caloroso muito obrigado. Obrigada pela dedicação ao país, pelo governo do qual vocês fizeram parte e por isso são responsáveis por todas as nossas conquistas. Obrigada pela lealdade, determinação com que enfrentaram, junto comigo, todas as situações difíceis", afirmou. Dilma destacou os principais pontos da gestão de cada ministro, individualmente.

Quem sai e quem entra

O Ministério do Desenvolvimento Agrário, atualmente ocupado por Pepe Vargas, será assumido pelo ex-presidente da Petrobras Biocombustível Miguel Rossetto, que já ocupou a pasta no governo Lula. Na pasta das Cidades, o vice-presidente de Governo da Caixa Econômica Federal, Gilberto Occhi, substituirá o atual ministro Aguinaldo Ribeiro.

Clelio Campolina Diniz, reitor da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), será o novo titular da Ciência e Tecnologia no lugar de Marco Antonio Raupp. Já o senador Eduardo Lopes (PRB-RJ) ocupará o Ministério da Pesca e Agricultura, atualmente conduzido pelo senador Marcelo Crivella, também do PRB fluminense.

Neri Geller, hoje secretário de Política Agrícola do Ministério da Agricultura, será o substituto de Antônio Andrade na pasta. Para o lugar de Gastão Vieira no Ministério do Turismo, a presidenta anunciou o gerente de assessoria internacional do Serviço Brasileiro às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), Vinicius Nobre Lages.

Com informações da Agência Brasil

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email