Dilma: Bolsonaro assumiu de vez sua submissão a Trump

Ex-presidente critica posição do governo ao votar, rompendo tradição histórica na ONU, a favor do bloqueio dos EUA a Cuba. "Bolsonaro agride um país e um povo que sempre agiram de forma fraterna com o Brasil", reagiu Dilma Rousseff, chamando o bloqueio dos Estados Unidos de "absurda desumanidade"

247 - A presidente deposta pelo golpe, Dilma Rousseff, reagiu de forma contundente ao posicionamento do Itamaraty que, sob o governo de Jair Bolsonaro, rompeu uma tradição histórica nas Nações Unidas e votou a favor do bloqueio dos Estados Unidos a Cuba.

Nada menos que 187 países votaram contra o embargo dos Estados Unidos contra Cuba e só três países votaram a favor: EUA, Israel e Brasil. A posição brasileira é inédita e altera a posição diplomática do Brasil adotada desde 1992.

"Bolsonaro agride um país e um povo que sempre agiram de forma fraterna com o Brasil", escreveu Dilma em seu Twitter, lembrando que o governo Bolsonaro está "assumindo mais uma vez sua submissão ao governo Trump".

Ao vivo na TV 247 Youtube 247