Dilma, Lula ou ambos?

Ao PT, interessa manter acesa a chama de duas candidaturas, ou seja, de dois possíveis pólos de poder

Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Quem será o candidato do PT à presidência da República em 2014? Dilma Rousseff ou o ex Luiz Inácio Lula da Silva? Perguntada a respeito, Dilma saiu pela tangente. Definir essa questão, na metade do seu governo, seria o mesmo que abreviar o fim do seu mandato, ela argumentou. Lula se finge de morto, mas, volta e meia, deixa e escapar um "se um dia eu voltar a ser candidato…" – o que mantém a dúvida no ar. Um mistério que, dificilmente, será dissipado, antes do prazo limite para a homologação das candidaturas.

Ao PT, claramente interessa manter acesa a chama de dois possíveis pólos de poder. Se a definição fosse feita agora, em favor de Lula, aí sim o governo Dilma terminaria mais cedo. E se a escolha seguisse seu curso natural, em favor de Dilma, que tem o direito à reeleição e medidas capazes de alavancar ainda mais sua popularidade, como a anunciada redução das tarifas de luz, o Instituto Lula perderia parte de sua força e do magnetismo que atrai à sua sede, no Ipiranga, em São Paulo, alguns dos maiores empresários nacionais.

O mistério, na verdade, é bom para ambos, que, ao que tudo indica, estão sintonizados e agem de forma coordenada. Além do mais, a indefinição também contribui para confundir o exército inimigo, que não sabe se foca sua artilharia contra Lula (mensalão, Rosemary etc) ou contra Dilma (pibinho, apagão e por aí vai).

Onde há certeza é na oposição. Por mais que José Serra tente reconquistar algum espaço no PSDB, o candidato será Aécio Neves. E ainda que o senador mineiro não tenha colocado oficialmente sua candidatura, ela já está na rua. Aécio parece intuir que a candidata será Dilma e, por isso mesmo, concentra suas críticas na economia. Segundo ele, os empresários estão retraídos porque desconfiam da oferta de energia e do controle da inflação.

Em cima do muro, por sua vez, está Eduardo Campos, do PSB, que também não se definirá enquanto não souber quem será o candidato petista. Sendo Dilma, ele poderá entrar em campo. Contra Lula, Campos provavelmente tentaria costurar uma aliança, como possível vice.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como:

• Cartão de crédito na plataforma Vindi: acesse este link

• Boleto ou transferência bancária: enviar email para [email protected]

• Seja membro no Youtube: acesse este link

• Transferência pelo Paypal: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Patreon: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Catarse: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Apoia-se: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Vakinha: acesse este link

Inscreva-se também na TV 247, siga-nos no Twitter, no Facebook e no Instagram. Conheça também nossa livraria, receba a nossa newsletter e ative o sininho vermelho para as notificações.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247