Dilma: 'não existe atalho para a presidência'

Na abertura da 10ª Conferência Nacional de Assistência Social, a presidente Dilma Rousseff falou sobre o pedido de impeachment e disse que irá lutar "com todas as forças" contra a interrupção do seu mandato; ela ressaltou que "não há justificativa para que o impeachment ocorra, exceto aqueles que acham que tem um atalho para chegar à Presidência, que não é o voto popular"; "Vou lutar com todas as minhas forças para que a gente tenha um Brasil que respeite as instituições, que constrói a estabilidade. Vou lutar contra o processo de interrupção do meu mandato", afirmou

Na abertura da 10ª Conferência Nacional de Assistência Social, a presidente Dilma Rousseff falou sobre o pedido de impeachment e disse que irá lutar "com todas as forças" contra a interrupção do seu mandato; ela ressaltou que "não há justificativa para que o impeachment ocorra, exceto aqueles que acham que tem um atalho para chegar à Presidência, que não é o voto popular"; "Vou lutar com todas as minhas forças para que a gente tenha um Brasil que respeite as instituições, que constrói a estabilidade. Vou lutar contra o processo de interrupção do meu mandato", afirmou
Na abertura da 10ª Conferência Nacional de Assistência Social, a presidente Dilma Rousseff falou sobre o pedido de impeachment e disse que irá lutar "com todas as forças" contra a interrupção do seu mandato; ela ressaltou que "não há justificativa para que o impeachment ocorra, exceto aqueles que acham que tem um atalho para chegar à Presidência, que não é o voto popular"; "Vou lutar com todas as minhas forças para que a gente tenha um Brasil que respeite as instituições, que constrói a estabilidade. Vou lutar contra o processo de interrupção do meu mandato", afirmou (Foto: Valter Lima)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Na abertura da 10ª Conferência Nacional de Assistência Social, a presidente Dilma Rousseff falou sobre o pedido de impeachment de seu mandato.

Ela disse que "não há justificativa para que o impeachment ocorra, exceto aqueles que acham que tem um atalho para chegar à Presidência, que não é o voto popular".

A presidente afirmou que irá lutar "com todas as forças" contra o impedimento. "Vou lutar com todas as minhas forças para que a gente tenha um Brasil que respeite as instituições, que constrói a estabilidade. Vou lutar contra o processo de interrupção do meu mandato", ressaltou.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247