Dilma: “O segundo golpe é que eles impeçam o Lula de ser candidato”

Durante Encontro Nacional com Mulheres Eleitas pelo PT, em Brasília, Dilma Rousseff alertou nesta sexta-feira 17 que "o golpe não acabou"; "Seja pelo método que for, não havendo eleição ou havendo condenação, que são as duas hipóteses [de Lula não disputar a eleição em 2018], não quero especular, mas o golpe não acabou. O segundo ato será disputar 2018 e é para ele que temos que nos preparar", discursou

Durante Encontro Nacional com Mulheres Eleitas pelo PT, em Brasília, Dilma Rousseff alertou nesta sexta-feira 17 que "o golpe não acabou"; "Seja pelo método que for, não havendo eleição ou havendo condenação, que são as duas hipóteses [de Lula não disputar a eleição em 2018], não quero especular, mas o golpe não acabou. O segundo ato será disputar 2018 e é para ele que temos que nos preparar", discursou
Durante Encontro Nacional com Mulheres Eleitas pelo PT, em Brasília, Dilma Rousseff alertou nesta sexta-feira 17 que "o golpe não acabou"; "Seja pelo método que for, não havendo eleição ou havendo condenação, que são as duas hipóteses [de Lula não disputar a eleição em 2018], não quero especular, mas o golpe não acabou. O segundo ato será disputar 2018 e é para ele que temos que nos preparar", discursou (Foto: Gisele Federicce)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Brasília 247 - A presidente deposta pelo impeachment Dilma Rousseff alertou nesta sexta-feira 17, durante Encontro Nacional com Mulheres Eleitas pelo PT, em Brasília, que "o golpe não acabou". 

"Seja pelo método que for, não havendo eleição ou havendo condenação, que são as duas hipóteses [de Lula não disputar a eleição em 2018], não quero especular, mas o golpe não acabou. O segundo ato será disputar 2018 e é para ele que temos que nos preparar", discursou.

Após citar a pesquisa CNT/MDA, em que Lula lidera em todos os cenários à presidência da República em 2018, Dilma ressaltou: "Há possibilidade de o Lula ser candidato a presidente, está expresso nas pesquisas".

Ela também fez duras críticas ao governo de Michel Temer e seu plano de "estancar a sangria" da Lava Jato. Assista à íntegra de sua fala:

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247