Dilma pode dar o Ministério da Saúde ao PMDB

Pasta seria oferecida ao PMDB do Rio, que se aproximou mais de Dilma Rousseff nos últimos tempos; o governador Luiz Fernando Pezão esteve com a presidente nesta segunda-feira (21); em reunião com Dilma, o vice-presidente, Michel Temer, e os presidentes do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), e da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), preferiram não indicar nenhum nome para a reforma dos ministérios

Rio de Janeiro, 14-06-2013, Governador Sergio Cabral, o vice governador Pezão e a presidenta Dilma, anunciam investimentos em infraestrutura urbana e equipamentos sociais na comunidade da Rocinha. Foto: Carlos Magno
Rio de Janeiro, 14-06-2013, Governador Sergio Cabral, o vice governador Pezão e a presidenta Dilma, anunciam investimentos em infraestrutura urbana e equipamentos sociais na comunidade da Rocinha. Foto: Carlos Magno (Foto: Roberta Namour)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 – Apesar da resistência do PMDB com a reforma administrativa, a presidente Dilma Rousseff cogita entregar o Ministério da Saúde ao partido, para ampliar sua presença no governo.

Em reunião nesta segunda-feira, o vice-presidente, Michel Temer, e os presidentes do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), e da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), preferiram não indicar nenhum nome para a mudança dos ministérios.

Hoje, a sigla ocupa as pastas menores, de Minas e Energia, Turismo, Agricultura, Pesca, Portos e Aeroportos.

A Saúde seria oferecida ao PMDB do Rio, que se aproximou mais de Dilma nos últimos tempos. O governador Luiz Fernando Pezão esteve com a presidente nesta segunda-feira (21).

Leia aqui reportagem de Natuza Nery e Marina Dias sobre o assunto.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247