Dilma prepara Carta ao Povo Brasileiro com "programa da volta"

Presidente eleita Dilma Rousseff pretende lançar uma Carta ao Povo Brasileiro, intitulada Programa da Volta, onde se compromete a implantar um novo programa de governo caso volte a Presidência da República, além de tecer críticas à política econômica do vice-presidente em exercício Michel Temer; nesta quinta-feira (7), ela  segundo terá uma reunião com representantes das frentes Brasil Popular e Povo Sem Medo, além dos presidentes do PT, do PC do B e do PDT para discutir a Carta ao Povo Brasileir

Presidente eleita Dilma Rousseff pretende lançar uma Carta ao Povo Brasileiro, intitulada Programa da Volta, onde se compromete a implantar um novo programa de governo caso volte a Presidência da República, além de tecer críticas à política econômica do vice-presidente em exercício Michel Temer; nesta quinta-feira (7), ela  segundo terá uma reunião com representantes das frentes Brasil Popular e Povo Sem Medo, além dos presidentes do PT, do PC do B e do PDT para discutir a Carta ao Povo Brasileir
Presidente eleita Dilma Rousseff pretende lançar uma Carta ao Povo Brasileiro, intitulada Programa da Volta, onde se compromete a implantar um novo programa de governo caso volte a Presidência da República, além de tecer críticas à política econômica do vice-presidente em exercício Michel Temer; nesta quinta-feira (7), ela  segundo terá uma reunião com representantes das frentes Brasil Popular e Povo Sem Medo, além dos presidentes do PT, do PC do B e do PDT para discutir a Carta ao Povo Brasileir (Foto: Paulo Emílio)

247 -A presidente eleita Dilma Rousseff pretende lançar uma Carta ao Povo Brasileiro, intitulada Programa da Volta, onde se compromete a implantar um novo programa de governo caso volte a Presidência da República, além de tecer críticas à política econômica do vice-presidente em exercício Michel Temer.

Nesta quarta-feira (6), os ex-ministros Jaques Wagner e Ricardo Berzoini teriam aconselhado que Dilma subisse o tom das críticas ao governo Temer que, segundo eles, estaria agravando a atual recessão econômica.

Nesta quinta-feira (7), segundo o Estadão,Dilma terá uma reunião com representantes das frentes Brasil Popular e Povo Sem Medo, além dos presidentes do PT, do PC do B e do PDT para discutir a Carta ao Povo Brasileiro.

Além disso, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva retornou à Brasília para retomar pessoalmente as negociações e articulações politicas para tentar impedir o impeachment de Dilma, que será votado pelo Senado entre os dias 22 e 26 de agosto.

"Decidimos que precisamos melhorar a comunicação entre nós", afirmou o senador Roberto Requião (PMDB-PR). Requião, que defende a realização de um plesbicito pela convocação de novas eleições, também disse que é "amigo do Temer, mas o que ele está fazendo não dá".

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247