Dilma tira indicações de deputados pró-golpe para vice-liderança na Câmara

A presidenta Dilma Rousseff enviou ao Congresso Nacional mensagem pedindo que sejam desconsideradas as indicações dos deputados Ricardo Barros (PP-PR) e Hugo Leal (PSB-RJ) para as funções de vice-líderes do governo, eles faziam parte dos dez parlamentares escolhidos vice-líderes do governo em fevereiro de 2015

A presidenta Dilma Rousseff enviou ao Congresso Nacional mensagem pedindo que sejam desconsideradas as indicações dos deputados Ricardo Barros (PP-PR) e Hugo Leal (PSB-RJ) para as funções de vice-líderes do governo, eles faziam parte dos dez parlamentares escolhidos vice-líderes do governo em fevereiro de 2015
A presidenta Dilma Rousseff enviou ao Congresso Nacional mensagem pedindo que sejam desconsideradas as indicações dos deputados Ricardo Barros (PP-PR) e Hugo Leal (PSB-RJ) para as funções de vice-líderes do governo, eles faziam parte dos dez parlamentares escolhidos vice-líderes do governo em fevereiro de 2015 (Foto: Valter Lima)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Alex Rodrigues - Repórter da Agência Brasil

A presidenta Dilma Rousseff enviou ao Congresso Nacional mensagem pedindo que sejam desconsideradas as indicações dos deputados Ricardo Barros (PP-PR) e Hugo Leal (PSB-RJ) para as funções de vice-líderes do governo. A mensagem presidencial está publicada no Diário Oficial da União de hoje (22)

Barros e Leal faziam parte dos dez parlamentares escolhidos vice-líderes do governo em fevereiro de 2015. Na época, Barros já fazia parte do PP, que integrava a base de apoio do governo Dilma, enquanto Leal estava filiado ao Partido Republicano da Ordem Social (Pros). Barros chegou a ser cotado para assumir o Ministério da Saúde.

Os outros oito deputados indicados, à época, para auxiliar o governo na defesa dos projetos que tramitam na Câmara foram Sílvio Costa (hoje no PTB-PE), Paulo Magalhães (PSD-BA), Carlos Zarattini (PT-SP), Orlando Silva (PCdoB-SP), Marcelo Castro (PMDB-PI) e José Rocha (PR-BA), que votaram contra o pedido de impeachment, e Antonio Bulhões (PRB-SP) e Luiz Carlos Busato (PTB-RS), favoráveis ao impedimento da presidenta.

O Diário Oficial da União desta sexta-feira traz também a nomeação de quatro novos ministros: Inês da Silva Magalhães para o Ministério das Cidades, no lugar de Gilberto Kassab (PSD); Alessandro Golombiewski Teixeira assume o Ministério do Turismo no lugar de Henrique Eduardo Alves (PMDB); Marco Antônio Martins Almeida para Minas e Energia, no lugar de Eduardo Braga (PMDB-AM), e Maurício Muniz Barreto de Carvalho para os Portos em substituição a Helder Barbalho (PMDB-PA).

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247