Dilma vai reajustar tabela do IR e o Bolsa Família

Presidente petista anuncia neste 1º de Maio, no palco da CUT, reajustes de 5% na tabela do Leão e no programa federal de renda mínima; o fará à revelia dos protestos da equipe econômica, pois que o orçamento já reserva R$ 1 bilhão para aumento; com o gesto, Dilma faz um aceno positivo à base social do PT e promove um contraponto ao vice-presidente Michel Temer, que pretende rever e restringir programas sociais como o Bolsa Família e o Minha Casa, Minha Vida; Temer, convidado, decidiu não participar de evento da Força Sindical para ato não ser interpretado como se tentasse antecipar o desfecho do processo de impeachment

São Paulo - SP, 13/10/2015. Presidenta Dilma Rousseff, durante cerimônia de abertura do 12º Congresso Nacional da CUT - CONCUT. Foto: Roberto Stuckert Filho/PR
São Paulo - SP, 13/10/2015. Presidenta Dilma Rousseff, durante cerimônia de abertura do 12º Congresso Nacional da CUT - CONCUT. Foto: Roberto Stuckert Filho/PR (Foto: Realle Palazzo-Martini)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - A presidente Dilma Rousseff deve anunciar neste 1º de Maio reajustes de 5% na tabela do Imposto de Renda na Retido da Fonte e nos benefícios do Bolsa Família. O anúncio será feito em evento da Central Única dos Trabalhadores (CUT) que celebra do Dia do Trabalhador, em São Paulo, segundo informa o jornal Folha de S. Paulo.

Os reajustes desagradaram a equipe econômica do governo, contrários a novos gastos. "Esse assunto (o reajuste do Bolsa Família) poderá ficar para quando a nova meta fisca] for aprovada", disse ao diário paulistano o secretário do Tesouro Nacional, Otávio Ladeira.

A medida representa um aceno positivo à base social do PT e um contraponto ao vice-presidente Michel Temer, que pretende rever e restringir programas sociais como o Bolsa Família e o Minha Casa, Minha Vida.

O orçamento já previa a reserva de R$ 1 bilhão para o reajuste do benefício.

Ao contrário de Dilma, que vai ao evento da CUT, Temer, convidado, decidiu não participar de evento da Força Sindical.  Não quer ser interpretado como se tentasse antecipar o desfecho do processo de impeachment. 

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247