Dirceu pode pilotar QG em Recife para Costa

Disposto a entrar de cabeça na briga com o PSB, o ex-ministro trabalharia com a possibilidade de acompanhar a corrida eleitoral de perto na capital pernambucana; a movimentação também ocorreria em Belo Horizonte e em Fortaleza

Dirceu pode pilotar QG em Recife para Costa
Dirceu pode pilotar QG em Recife para Costa (Foto: Roosewelt Pinheiro/ABr)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Leonardo Lucena_PE247 – A preocupação com a possibilidade do PSB derrotar o PT em capitais como Recife (PE), Fortaleza (CE) e Belo Horizonte (MG), teria levado o homem forte do primeiro Governo Lula, José Dirceu, a montar um escritório na capital pernambucana. Tudo para acompanhar de perto a campanha eleitoral do PT e, consequentemente, contribuir para que o partido vença o novo adversário.

De acordo com informações do jornal Folha de Pernambuco, o ex-ministro também deverá ter seu escritório estabelecido em Fortaleza e Belo Horizonte. No entanto, a assessoria do senador Humberto Costa, postulante petista às eleições no Recife, informou ao Pernambuco 247 que tal informação não procede.

Mas, independentemente da procedência dessas informações, o fato é que lideranças nacionais do PT, como o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, o próprio José Dirceu e o presidente nacional da legenda, Rui Falcão, estão dispostos a se servirem como fortes cabos eleitorais para o êxito da legenda nesses três municípios.

Caso José Dirceu se engaje na campanha eleitoral do PT nas cidades referidas, um envolvimento mais explícito não pode ser bom para os respectivos candidatos a prefeito – Humberto Costa, no Recife; o ex-secretário de Educação, Elmano Freitas, em Fortaleza; e o ex-ministro de Desenvolvimento Social e Combate à Fome, Patrus Ananias, em Belo Horizonte.

Isso porque José Dirceu é acusado de ser um dos mentores do Mensalão, escândalo de corrupção durante a primeira gestão de Lula, em 2005, ao lado do então presidente nacional do PT, José Genoíno, e do tesoureiro da sigla, Delúbio Soares. As denúncias dão conta de que houve pagamento por parte do PT a outros parlamentares, com o suposto objetivo de garantir a governabilidade do Governo no Congresso.

O julgamento do Mensalão, com 39 acusados de participação no esquema, está marcado para ter início no dia 2 de agosto no Supremo Tribunal Federal (STF). De todo modo, resta esperar para saber quais serão os reflexos deste processo nas eleições municipais de outubro. Dependendo do arremate do caso, nem o ex-presidente Lula e muito menos outros protagonistas com projeção nacional poderão salvar o PT de possíveis derrotas. E não só nessas três metrópoles.

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247